Delegado da 126ª DP de Cabo Frio confirma morte de homem que matou e jogou a mulher na Praia das Dunas em Cabo Frio

501

A Polícia Civil confirmou, por meio do delegado titular da 126 DP de Cabo Frio, Carlos Eduardo Pereira Almeida, na noite desta terça-feira (23), que o homem encontrado morto durante a madrugada, em um terreno no bairro Outeiro das Pedras, em Itaboraí, na Região Metropolitana, é Lucas de Jesus Silva, de 29 anos. Ele estava foragido desde a última semana, quando matou a ex-companheira em Cabo Frio.

O corpo do suspeito foi localizado ensanguentado, próximo a pedaços de madeira. A Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) informou que o criminoso foi espancado por moradores até a morte.

Lucas é apontado como o principal suspeito de matar brutalmente Naimar Ferreira, de 49 anos.

Familiares de Naimar contaram ao Jornal Rlagos que Lucas teria pulado para dentro de um terreno, foi expulso do local e, ao sair, cercado por populares.

Relembre o Caso

Lucas e Naimar estavam em um relacionamento amoroso há cerca de um ano. A mulher foi encontrada morta na manhã do último dia 15, enrolada em um tapete, sem roupas e com o corpo mutilado, em meio à vegetação da Praia das Dunas, no bairro Algodoal, em Cabo Frio.

Imagens de câmeras de segurança flagraram o suspeito empurrando um carrinho de sucata, onde estava o corpo da vítima, pelo bairro Vila Nova, por volta das 4h, no dia do crime. Ele teria saído do bairro Itajuru, seguindo sentindo à praia.

Depois de cometer o crime, Lucas ainda acompanhou os familiares nas buscas por Naimar e, após a localização do corpo, ele ligou para saber se já haviam encontrado o assassino, na tentativa de atrapalhar as investigações.

Nos últimos dias, diversos relatos nas redes sociais afirmavam que o acusado estava circulando por Itaboraí e Tanguá, na Região Metropolitana.

Ele teria fugido após o sepultamento da ex-companheira. Lucas chegou a ser visto por amigos da vítima em meio à vegetação do Morro da Guia durante o enterro, que aconteceu no dia 16.

A Polícia Civil já havia realizado o pedido de prisão temporária do suspeito de cometer o crime de feminicídio.

O delegado titular da 126ª Delegacia Policial, Carlos Eduardo Pereira Almeida, chegou a declarar que Lucas já possuía diversas passagens policiais.

Comentários