Colunista Léo Hezer Discussão de Lockdown deixa claro ‘Luta de Classes’ em Cabo Frio.

Funcionários Públicos VS Trabalhadores Privados/Desempregados

289

A gente tem visto uma onda de discussões na internet e nas mídias tradicionais sobre o lockdown, e o que chamou a atenção foi que a favor do Lockdown a maioria, são funcionários públicos que tem o seu salário garantido todo mês, mesmo sem precisar ir trabalhar durante a pandemia, funcionários que não são da área da saúde, muitos já duram há mais de 1 ano sem exercer a sua função, até ex-deputado de Cabo Frio, que recebe 15,000,00 R$ reais por mês da ALERJ e não precisa bater ponto, faz articulação e movimentação para que haja um novo Lockdown, também vimos por exemplo em Cabo Frio uma chuva de funcionários públicos de outros municípios curtindo ‘férias’ em nossas praias e em nossa cidade, o que trouxe um ‘boom’ em casos de Covid-19 no município e agora após o colapso econômico e o colapso nos leitos de UTI, para eles a culpa é do governador, do prefeito ou dos comércios, a culpa é de todo mundo, menos deles, é realmente uma vergonha, uma nojeira sem fim, muitas pessoas estão passando severas necessidades, seja ela financeira ou apoio emocional, pessoas que perderam familiares, pessoas que não tem amparo pelo estado, não receberam nenhum tipo de auxílio de seu município ou que também não querem receber “mixaria do estado” querem trabalhar dignamente para trazer o seu sustento para a sua família, a praia foi fechada, há cadastro de todos os ambulantes, endereço e número de telefone, e qual é o amparo que está sendo planejado para esses trabalhadores que pararam? Nenhum?

Por que não reduzir 40% do salário temporariamente dos funcionários públicos que ficaram inativos e distribuir essa renda para esses trabalhadores? Por que não valorizar os profissionais de saúde que atuam desde o início da pandemia em linha de frente? e o que a gente vê em Cabo Frio por exemplo são setores do funcionalismo público que estão pensando somente em sí, falam em ‘saúde coletiva para todos’ mas na campanha eleitoral, eles fizeram parte do processo, promoveram grandes reuniões, participaram de grandes passeatas, e não existia Saúde Coletiva para TodXs, é realmente uma vergonha profunda, quando há interesse individual no jogo pode, mas quando não há não pode, egoístas em um momento catastrófico que é o cenário dessa pandemia, Cabo Frio vive o final da picada, a grande verdade é que a pandemia foi um presente para estes, pois caiu como uma férias de 1 ano.