Advogado e servidora da Caixa Econômica de Cabo Frio, são presos pela policia federal por fraude no auxílio-emergencial

Agentes foram às ruas em todo o Brasil para cumprir 12 mandados de prisão e 77 de busca e apreensão.

1229

Duas pessoas foram presas em Cabo Frio, na Região dos Lagos, suspeitas de envolvimento em um esquema de fraude no recebimento do auxílio-emergencial – benefício pago pelo governo federal a pessoas em situação vulnerável por conta da pandemia de Covid-19.

Também foram cumpridos pela Polícia Federal mandados na capital do Rio de Janeiro. Ao todo, foram expedidos 12 mandados de prisão no âmbito da Operação “Et Caterva”, que investiga as fraudes no auxílio e em precatórios judiciais.

Além de Cabo Frio – onde foram presos uma servidora da Caixa Econômica e um advogado – e Rio, equipes da corporação também foram a endereços em Iguaba (Região dos Lagos) e Campos dos Goytacazes (Norte Fluminense).

‘Et Caterva’

A ação da PF no Mato Grosso contou com o apoio da Caixa Econômica Federal e a participação de cerca de 300 agentes em todo o Brasil.

Os policiais foram às ruas para cumprir 12 mandados de prisão e 77 ordens de busca e apreensão e sequestro de bens. Também foram expedidas pela Justiça nove medidas de suspensão do exercício da função pública.

Os mandados foram expedidos pelo Juiz da 5ª Vara Federal da Seção Judiciária de Cuiabá (MT), para serem cumpridos noMato Grosso e em outros 11 estados brasileiros.

As investigações, segundo a PF, mostraram que os auxílios e precatórios eram desviados pela organização criminosa para outras pessoas envolvidas no esquema.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque seu comentário!
Por favor coloque seu nome aqui