São Pedro registra mais mortes após adotar o Kit Covid-19

804

Uma semana depois da prefeitura de São Pedro da Aldeia divulgar a adoção do chamado tratamento precoce ou Kit Covid com o uso de remédios sem comprovação cientifica em pacientes vítimas da COVID-19, inclusive do vermifugo Ivermectina, o número de mortes no município disparou.

A prefeitura está disponibilizando em seis postos de saúde do município medicamentos para combate precoce da doença após avaliação e receita médica. O objetivo, de acordo com.o governo, é aumentar as possibilidades de tratamento aos moradores e descentralizar a procura no centro de triagem da doença, anexo ao pronto-socorro. Cerca de cinco mil kits de medicamentos, composto por azitromicina, prednisona, ivermectina e dipirona são ofertados pela gestão municipal.

O tratamento é direcionado aos pacientes que apresentam sintomas, para administração no período entre a realização da testagem e a divulgação do resultado do exame, que pode levar até uma semana em determinados casos. Cada paciente será avaliado individualmente. O uso é opcional e de caráter preventivo. 

Ontem, em nota a prefeitura aldeense admitiu que a.cidase enfrenta um dos momentos mais críticos desde o início da pandemia da Covid-19, com alta considerável no número de mortes causadas pela doença. No período entre 23 e 29 de março, a rede municipal de saúde registrou a perda de 16 vidas para a doença.

De acordo com os dados da Secretaria Municipal de Saúde, dos pacientes que vieram a óbito, oito eram idosos e sete eram da faixa-etária conhecida como meia-idade (45 a 59 anos). Uma das vítimas tinha 34 anos e possuía comorbidades.

A equipe médica aldeense constatou que muitos pacientes chegaram às unidades de saúde já com sintomas graves e avançado comprometimento das funções respiratórias, o que reduz consideravelmente as chances de recuperação.