Arraial do Cabo mantém turismo suspenso e praias fechadas após o colapso mortal devastador atingir a cidade

Medidas valem até 11 de abril. Barreira sanitária segue funcionando na entrada da cidade.

161

A Prefeitura de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos, publicou um decreto neste sábado (3) que prorroga até 11 de abril as medidas de restrição para enfrentamento à Covid-19. As praias seguem fechadas, e as atividades turísticas continuam suspensas. As medidas são as mesmas válidas para a pausa emergencial decretada no Estado do Rio 26 de março e 4 de abril.

Com a prorrogação das medidas, permanece proibido o acesso às praias e lagoas. Também seguem suspenso os passeios de barcos, táxis marítimos, buggies, jardineiras, quadriciclos, mergulhos e acesso de turistas.

A barreira sanitária na RJ-140, próxima à Prainha, continuará funcionando. O decreto mantém, ainda, o cancelamento de emissões de QR Code por meios de hospedagem, turismo náutico, restaurantes, aluguel de casas e outros serviços turísticos.

A cidade tem 14 leitos de enfermaria exclusivos para Covid-19 ocupados, e nenhum disponível, de acordo com o boletim divulgado neste sábado pela Prefeitura. O município não tem leitos de UTI.

Segundo a Prefeitura, o decreto segue as orientações do Ministério Público do Rio de Janeiro para que os municípios adotem medidas restritivas ao coronavírus, que têm o objetivo de evitar a propagação da doença.

O município informou que o decreto leva em consideração, ainda, o Boletim Extraordinário do Observatório Covid-19, da Fiocruz/Ministério da Saúde, emitido em 30 de março de 2021, que monitora os índices de incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Região em bandeira roxa

24ª atualização do Mapa de risco da Covid-19 no RJ: estado apresenta bandeira roxa — Foto: Governo do Estado do Rio de Janeiro/Divulgação
24ª atualização do Mapa de risco da Covid-19 no RJ: estado apresenta bandeira roxa — Foto: Governo do Estado do Rio de Janeiro/Divulgação

Nesta quinta-feira (1º), o Governo do Estado divulgou a 24ª edição do Mapa de Risco da Covid-19. Nele, as regiões Litorânea, Centro Sul, Médio Paraíba, Metropolitana I e Norte estão classificadas com risco muito alto (representado pela bandeira roxa) de transmissão do coronavírus.

A análise comparou a semana epidemiológica 11 (de 14 a 20 de março) com a 9 (de 28 de fevereiro a 06 março) de 2021.

Na comparação do período analisado, o Rio de Janeiro apresentou um aumento no número de óbitos (29%) e também de casos de internações por síndrome respiratória aguda grave (26%).

As taxas de ocupação de leitos do estado, nesta sexta-feira (2), estão em 90% para UTI, e em 80,7% para enfermaria.

Os resultados dos indicadores auxiliam na tomada de decisão dos gestores públicos, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Comentários