Direção do ‘Sintonia Gastrobar’, em Cabo Frio, fecha as portas de forma definitiva, alegando perseguição política de Zé Bonifácio. “Será mais um cnpj cancelado”

603

A direção do ‘Sintonia Gastrobar’, localizado na Nilo Peçanha, em Cabo Frio-RJ, fez uma nota informando que irá fechar as portas de forma definitiva. De acordo com os responsáveis pelo estabelecimento, a decisão foi tomada após uma ação covarde da Prefeitura cabo-friense na última sexta-feira (02).

A equipe da Postura da cidade ordenou o fechamento do restaurante, alegando que o mesmo não tinha alvará de funcionamento e que estaria desrespeitando o horário das 22h do decreto do prefeito, José Bonifácio (PDT).

Os donos do ‘Sintonia Gastrobar’, dizem que possuem o alvará e que poderiam entrar com um recurso na justiça contra o poder público municipal provando o fato, mas não entrarão porque estão desanimados, desacreditados com a economia do município e com a falta de incentivo por parte da atual gestão da cidade.

No comunicado eles afirmam acreditar numa perseguição política por parte do grupo de Bonifácio.

Veja a nota na íntegra:

“A direção do Sintonia Gastrobar informa que irá encerrar as atividades de forma definitiva. A decisão foi tomada após uma ação covarde da prefeitura de Cabo Frio no início do nosso funcionamento na noite desta sexta-feira (02/04/21), às 20h. Estamos desde o início da pandemia tentando superar as dificuldades financeiras. Somos um bar noturno e fechar as portas, às 22h, se torna inviável.

A equipe da prefeitura ordenou o fechamento do nosso estabelecimento, alegando que não havia alvará e que estávamos desrespeitando o horário de funcionamento.

Esclarecemos que temos alvará sim. Que poderíamos entrar com um recurso na prefeitura para provar os fatos, mas não o faremos. Estamos desanimados e desacreditados demais com a economia cabo-friense e a falta de incentivos por parte do governo municipal, que jogamos a toalha. Será mais um CNPJ cancelado.

Acreditamos em perseguição política, já que não fazíamos parte do grupo que elegeu o atual prefeito. O mesmo esteve no nosso estabelecimento no dia 30 de dezembro de 2020, já anunciando para os quatro cantos que iria nos perseguir. Pronto, senhor prefeito, o senhor conseguiu expulsar mais um empresário que investia na cidade.”