Lista de bilionários da Forbes tem 12 empresários das criptomoedas

202

O mercado de criptomoedas tem se mostrado promissor. Com a crescente alta do Bitcoin, as altcoins também começaram a despertar interesse de investidores.

Esta semana, os criptoativos ultrapassaram a casa dos US$ 2 trilhões em valor de mercado. Aparentemente, a alta do mercado de moedas digitais beneficiou os negócios relacionados.

Nesta terça-feira (6), a Forbes anunciou que sua famosa lista de bilionários conta com 12 nomes do setor de criptomoedas.

Lista de 2021

Com 9 nomes a mais que 2020, a lista de bilionários da Forbes foi compilada por executivos que atuam em diferentes áreas da criptoesfera.

Além disso, as informações quanto ao patrimônio líquido são referentes a dados do dia 5 de março.

Irmãos Winklevoss

Depois de abrirem processo contra Mark Zuckerberg, Tyler e Cameron Winklevoss receberam cerca de R$ 368 milhões pela contribuição à plataforma do Facebook.

Em 2012, os gêmeos investiram em Bitcoin e transformaram o patrimônio em R$ 16,99 bilhões cada.

Atentos ao potencial do segmento, os irmãos lançaram uma exchange, a Gemini. Além disso, compraram a plataforma de leilão de NFT Nifty Gateway.

Michael Saylor

Entusiasta do setor, Michael Saylor é dono de US$ 2,3 bilhões, aproximadamente R$ 13 bilhões.

O CEO da MicroStrategy é apontado como um dos principais propulsores do Bitcoin, incentivando outros investidores institucionais a comprarem a criptomoeda.

Na última segunda-feira (5), o magnata adquiriu mais 253 BTC pela quantia de R$ 84,9 milhões.

Matthew Roszak

O investidor da Bloq, empresa de infraestrutura blockchain, Matthew Roszak também ingressou na lista de 2021 da Forbes.

Estima-se que o executivo seja dono do montante de US$ 1,5 bilhão. Na cotação do real, o valor é de quase R$ 8,5 bilhões.

Tim Draper

O capitalista de risco do Vale do Silício, Tim Draper, também é dono de uma fortuna de US$ 1,5 bilhão.

Fato curioso: em 2014, o investidor comprou US$ 18,7 milhões em Bitcoin do governo dos Estados Unidos, que haviam sido confiscados em uma operação.

Atualmente, o volume da criptomoeda representa a quantia de R$ 8,4 bilhões.

Sam Bankman-Fried

O fundador da FTX, Sam Bankman-Fried, é o bilionário mais bem sucedido do mercado de criptomoedas. Seu patrimônio ultrapassa o montante de R$ 49 bilhões.

Em 2020, Bankman-Fried ganhou destaque nos jornais pela doação milionária, de US$ 5 milhões, à campanha de Joe Biden nas eleições dos EUA.

Brian Armstrong

Segundo a Forbes, a fortuna do CEO e cofundador da Coinbase mais que sextuplicou de 2020 até março deste ano. Brian Armstrong detém cerca de R$ 36,8 bilhões.

Apenas no ano passado, a Coinbase foi responsável por gerar mais de US$ 1 bilhão em receita. Recentemente, a empresa entrou com um pedido de abertura de capital nos EUA.

Fred Ehrsam

Outro executivo ligado à Coinbase faz parte da lista. Fred Ehrsam foi cofundador da exchange em 2012.

Embora tenha deixado a direção em 2017, o executivo se mantém como membro do conselho. Além disso, detém uma participação de 6%, que equivale a aproximadamente R$ 10,7 bilhões.

Atualmente, Ehrsam lidera a gestora Paradigm. A organização convocou outras três empresas do segmento para formar o Conselho de Inovação de Criptomoedas.

Changpeng Zhao

Fundador da Binance, Changpeng Zhao, também foi selecionado à lista da Forbes. Estima-se que o executivo tenha 30% de participação nos lucros da exchange.

Em março, o Cointrader Monitor divulgou um relatório sobre o volume de Bitcoin transacionados pelas exchanges no Brasil.

Segundo os dados, a Binance foi a corretora que registrou maior volume de transações com a criptomoeda em solo nacional.

No mercado internacional, a Binance detém a liderança em volume total de criptomoedas negociadas.

Barry Silbert

De acordo com a Forbes, o patrimônio de R$ 9 bilhões de Barry Silbert provém do Digital Currency Group (DCG, sigla em inglês).

Entre as participações do conglomerado encontram-se o portal de notícias CoinDesk e a empresa de ativos digitais Grayscale.

Chris Larsen

Em 1 ano, Chris Larsen aumentou sua fortuna em mais de R$ 4,5 bilhões. Atualmente, o cofundador e executivo da Ripple dispõe de uma quantia superior a R$ 19,2 bilhões.

O rendimento bilionário dá-se após a valorização do XRP, token nativo da sua companhia.

A criptomoeda ultrapassou, nesta terça-feira (6), o valor do dólar. No momento da redação, o XRP está cotado por R$ 5,62.

Jed McCaleb

Com patrimônio líquido na casa de R$ 11 bilhões, Jed McCaleb, outro cofundador da Ripple também ingressa para a seleta lista de bilionários.

Segundo a Forbes, o magnata dispõe de 3,4 bilhões de XRP e de 1 bilhão de Stellar Lumens, criptomoeda criada por ele em 2014.