Radialista Nilson Maria morre aos 72 anos vítima de Covid-19 em Campos dos Goytacazes

Vítima da covid-19, ele estava internado em Campo dos Goytacazes

149

RIO – O radialista Nilson Maria morreu, neste sábado (10), aos 72 anos, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, vítima da covid-19. Nilson estava hospitalizado desde a última terça-feira (6) na cidade, mas acabou não resistindo. 

Além de radialista, Nilson era ex-presidente da Fundação Municipal Trianon, trabalhou no Banco do Brasil e foi também gerente de esportes na gestão do prefeito Arnaldo Vianna. O radialista era bacharel em direito e atuou em diversas emissoras de Campos, tornando-se popular pela vinheta “dono da tarde”.

Nas redes sociais, uma amiga de Nilson prestou sua homenagem ao radialista. “Nossa família se despede de Nilson Maria! Pessoa do bem! Em tempos de pandemia, se fazia lembrar com muitos telefonemas diários que traziam as notícias em primeira mão, traziam piadas, curiosidades sobre o cotidiano e afago que estreitavam a distância física entre ele e meu pai! Amigo de todas as horas!”, escreveu. 

O ex-prefeito de Campos, Anthony Garotinho, também prestigiou o radialista, com quem trabalhou em uma rádio da cidade. “Tive a oportunidade de trabalhar com Nilson Maria. Um campeão de audiência nos deixa, vítima do vírus da morte. Ele que fez centenas de encontros dos corações, agora vai se encontrar com o coração do Pai. O dono da tarde é…Nilson Maria”, declarou. 

O sepultamento aconteceu a partir das 15h deste domingo (11), no cemitério Campo da Paz, em Campos. Às 13h, foi realizado um cortejo de frente a capela do Cemitério do Caju, passando inicialmente pelo Trianon, no Centro, pela quadra da União da Esperança, em Custodópolis, pelo campo do Rio Branco, pela Praça São Salvador e pela Igreja Boa Morte.

Comentários