‘Cabocla’ estreia no Globoplay: Remake de 2004 tem Vanessa Giácomo e Daniel de Oliveira

Nova versão de novela de 1979 conta história de amor entre pessoas muito diferentes e disputa de terras entre coronéis.

185

A versão de 2004 da novela “Cabocla” estreia nesta segunda-feira (12) no Globoplay. Remake da original de Benedito Ruy Barbosa, exibida em 1979, a história é uma adaptação do romance de mesmo nome de Ribeiro Couto.

Para quem quer ver mais uma vez — ou então conhecer — o romance de Zuca (Vanessa Giácomo) e de Luís Jerônimo (Daniel de Oliveira).

Além do casal, a história gira em torno da disputa por terras entre os coronéis Boanerges (Tony Ramos) e Justino (Mauro Mendonça), no município rural de Vila da Mata, em 1918.

Descrita por sua própria mãe, Bina (Jussara Freire), como um “bicho do mato”, Zuca começa a trama noiva do peão Tobias (Malvino Salvador). Luís Jerônimo, por sua vez, é o típico boa vida.

Filho de pai rico, Joaquim (Reginaldo Faria), o jovem jogou fora o seu diploma de advogado e caiu nas noites cariocas.

Vivendo de forma inconsequente e divido entre muitas mulheres, Luís Jerônimo recebe a notícia de que está com tuberculose. Aconselhado pelo médico, e forçado por seu pai, ele embarca para a tranquila Vila da Mata para se tratar.

Ao chegar ao hotel de Zé da Estação (Otávio Augusto) para esperar o primo, o coronel Boanerges, que vai levá-lo para sua fazenda em Vila da Mata, ele se encanta por Zuca, a filha de Zé, e muda radicalmente seu comportamento.

Depois disso, moça perde totalmente o interesse pelos preparativos de seu casamento com Tobias. Ela tenta fugir de Luís, mas não consegue tirá-lo dos seus pensamentos.

Seu coração aperta ainda mais quando é enviada para a fazenda a fim de ajudar a mulher grávida de Boanerges, Emerenciana (Patrícia Pillar). Zuca acaba se apaixonando por pelo jovem, desiste do casamento com Tobias e enfrenta tudo e todos por seu amor.

Os coronéis

A outra trama central da novela trata da rivalidade entre os dois chefes políticos da região de Vila da Mata, os coronéis Boanerges e Justino. O tom político é uma marca forte na novela, que também enfatiza a questão agrária.

O estopim da briga acontece quando Luís decide defender Felício (Sebastião Vasconcelos), cujo sítio está localizado entre as terras de Boanerges e de Justino.

Por usucapião, Felício tem direito às terras que ocupa, mas Justino se vale da ignorância do posseiro e de seus conchavos políticos para tomar o sítio.

Boanerges é um político muito estimado pela população local. Ele e a mulher são os padrinhos de Zuca.

O coronel Justino também é um forte líder político na região. Viúvo, ele vive com seus dois filhos, Neco (Danton Mello) e Mariquinha (Carolina Kasting), que não concordam com o conservadorismo do pai e com a forma como cuida de seus interesses.

Curiosidades

  • Uma outra versão de “Cabocla” foi exibida pela primeira vez na extinta TV Rio, em 1959, com Glauce Rocha e Sebastião Vasconcelos nos papéis de Zuca e Luís Jerônimo. O ator voltou ao ar no remake de 2004, como intérprete de Felício;
  • Em 1979, com texto de Benedito Ruy Barbosa e direção de Herval Rossano, “Cabocla” foi exibida pela TV Globo e marcou a estreia de Glória Pires como protagonista, vivendo Zuca. O personagem Luís Jerônimo foi interpretado por Fábio Jr., e o peão Tobias, por Roberto Bomfim;
  • A versão de 1979 sofreu ação da Censura. Mas no remake foi possível abordar alguns temas que antes eram tabus, como a questão da posse da terra e o conceito do usucapião. As cenas do romance de Zuca (Vanessa Giácomo) e Luís Jerônimo (Daniel de Oliveira) também puderam ser melhor exploradas na nova versão. No passado, o autor tinha de ser econômico nos beijos e precisou até mesmo mudar uma cena em que o casal conversava no quarto dela;
  • Após a versão de 1979, os intérpretes do casal protagonista, Glória Pires e Fábio Jr., se casaram na vida real. O mesmo aconteceu com os atores principais da versão de 2004, Vanessa Giácomo e Daniel de Oliveira;
  • Filha de Glória Pires e Fábio Jr., a atriz Cleo Pires foi convidada para interpretar a protagonista Zuca na nova versão, mas não aceitou para evitar comparações;
  • O remake de Cabocla marcou a estreia da atriz Vanessa Giácomo, natural da cidade de Volta Redonda (RJ) e do modelo amazonense Malvino Salvador em novelas;
  • “Cabocla” foi vendida, entre outros países, para Venezuela, Chipre, EUA, Portugal e Moçambique.