Justiça realiza primeira audiência sobre caso de homicídio de jornalista em Araruama

142

ARARUAMA – Aconteceu na tarde de terça-feira (13), às 14h40, a audiência de instrução e julgamento sobre o caso da morte do jornalista e pré-candidato a vereador Leonardo Soriano Pereira Pinheiro, assassinado a tiros em maio de 2020 em Araruama, na Região dos Lagos do Rio. Essa será a primeira audiência sobre o caso e foi realizada no Tribunal do Júri de Araruama.

Leonardo Pinheiro tinha 39 anos e era conhecido na cidade por ser líder comunitário, atuar em projetos sociais e trabalhar em portais de notícias locais. Ele foi executado no dia 13 de maio enquanto realizava uma entrevista com moradores do bairro Parati.

Os suspeitos de envolvimento no crime são o policial militar Alan Marques de Oliveira e Cleisener Vinícios Brito Guimarães, conhecido como Kekei. Eles foram presos em 24 de outubro de 2020, em cumprimento a mandados de prisão no mesmo bairro onde o crime foi cometido.

A audiência foi destinada a ouvir os depoimentos das testemunhas de acusação e defesa. Ao todo, treze pessoas estavam na listagem para depor.

De acordo com os advogados Patrick Berriel e Filipe Roulien Camillo, que defendem o policial militar Alan Marques de Oliveira, na audiência teriam que apresentadas provas relevantes para comprovar a inocência de Alan.

Após o relato das testemunhas, também estava contemplada na audiência a realização do interrogatório dos acusados. No entanto, estava previsto somente se fossem exauridas todas as provas de acusação e defesa.