Programas emergenciais de Maricá são destaques na imprensa alemã

177

MARICÁ – Depois de ser destaque na imprensa internacional com a publicação de reportagens sobre a discussão de renda básica no mundo, os programas emergenciais da Prefeitura de Maricá ganharam repercussão na imprensa alemã.

Nesta terça-feira (13/04) uma equipe do programa de TV Weltspiegel (“O espelho do mundo”) da emissora pública ARD – primeiro canal de televisão da Alemanha – especializado em mostrar destaques de outros países, gravou uma reportagem, inclusive com o prefeito Fabiano Horta, apresentando os programas e destacando a importância para a população de Maricá, principalmente durante a pandemia da Covid-19.

O resultado desse destaque citado na matéria se deu pela combinação com as medidas de apoio como o Renda Básica de Cidadania (RBC), o Programa de Amparo ao Trabalhador (PAT), Fomenta e o Programa de Amparo ao Emprego (PAE), que estão fazendo com que o município consiga manter a economia equilibrada nesse período.

“É importante porque todo mundo está procurando uma solução para sair bem dessa pandemia e dessa crise. A Alemanha quer saber como outros países e cidades estão fazendo isso. Por isso, escolhemos Maricá, que é um exemplo bem especial por ter a moeda própria antes mesmo da pandemia. Vamos levar um pouco do exemplo de solidariedade do governo de Maricá para a Alemanha”, comentou o repórter alemão Matthias Ebert.

A vendedora de doces, Jossiléia Souza, moradora do bairro Vila Vital, é uma das beneficiárias da moeda Mumbuca. “É um alívio saber que temos um dinheiro para nos ajudar nas compras do mês, com o gás e até na farmácia. Com esse valor eu consigo fazer minhas compras e ajudar meus netos. Esse cartão em meio a essa pandemia foi uma bênção”, contou.

Nesse contexto, os programas PAT, Mumbuca, Fomenta e PAE foram citados como importantes ferramentas de suporte à economia e à população. Os programas são apresentados como um dos motivos pelos quais o comércio da cidade manteve-se funcionando, gerando empregos e renda mesmo durante o período de pandemia da Covid-19.