Potira, primeira tempestade subtropical de 2021 se forma na costa do Sudeste brasileiro, e poderá tomar conta da Região dos Lagos

1048

Em nota a Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), em colaboração com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE) e com o Centro Integrado de Meteorologia Aeronáutica da Força Aérea Brasileira (CIMAER/FAB), informa que hoje, durante a madrugada, houve a formação de um ciclone subtropical em alto-mar, na posição 26°S 041,5°W, a 250 milhas náuticas (460 km) do litoral dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O sistema foi classificado como Tempestade Subtropical “Potira”, com ventos estimados por satélite de até 35 nós (65 km/h).

Seu deslocamento é previsto para a direção leste até o dia 22 e posteriormente poderá se deslocar para sudoeste/sul. A expressão “Potira” significa “flor” em tupi-guarani. A nomenclatura foi oficialmente estabelecida por meio do Aviso Especial nº 324/2021, publicado no site do CHM, conforme a relação de nomes que consta nas Normas da Autoridade Marítima para as Atividades de Meteorologia Marítima nº 19 (NORMAM-19), disponível em https://www.marinha.mil.br/dhn/?q=pt-br/normas-legislacoes.

São esperados ventos fortes nas proximidades do litoral dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, podendo atingir 102 km/h em alto-mar, no setor sul e oeste do ciclone, e 75 km/h junto à costa, durante todo o período de atuação do ciclone. Há previsão de mar grosso a muito grosso, com alturas de ondas entre 3,0 e 7,0 metros em alto-mar e possibilidade de ocorrência de ressaca na costa dos estados de São Paulo e do Rio Janeiro, com ondas entre 2,5 e 3,5 metros, até o dia 23 pela manhã.

A condição de tempo severo provocada por este sistema ocorrerá em alto-mar, associada aos ventos intensos, mar agitado e chuva intensa.Potira vai empurrar muita umidade em direção ao estado do RJ, por isso nesta quarta-feira (21/04), existe a possibilidade de ocorrer algumas pancadas de chuva de fraca a moderada intensidade e pequena chance para chuva forte, principalmente em áreas da Costa Verde, Grande Rio, região Serrana e dos Lagos.