“Pelo amor de Deus, não invista em Dogecoin”, diz Primo Rico

176

O youtuber de finanças Thiago Nigro, mais conhecido como Primo Rico, voltou a falar sobre criptomoedas na quarta-feira (21) durante conversa no Flow Podcast.

Dessa vez, ele criticou a Dogecoin, a criptomoeda meme que já valorizoumais de 4.500% neste ano.

Tirando o cara que quer fazer um tradezinho, eu não vejo motivo em você ter Dogecoin. A Dogecoin é tipo um bitcoin pior, qual é o sentido?”

Quando a Dogecoin decolou na semana passada, Nigro disse que foi procurado por vários amigos que queriam saber se valia a pena investir na criptomoeda. A resposta dele foi: “cara, pelo amor de Deus, não faz isso”.

Ele falou que apesar da valorização impressionante, investir em Dogecoin não é uma boa ideia pois é difícil prever se as altas continuarão a longo prazo, principalmente em projetos sem fundamentos sólidos.

“Se você compra algo que é bom e o preço sobe, pode não fazer sentido. Mas se pega algo ruim e o preço sobe, faz menos sentido ainda”, disse.

A Dogecoin está desacelerando depois do fracassado Doge Day (Dia da Doge), quando o preço do ativo caiu 20%. Nas últimas 24 horas, segundo o CoinMarketCap, a criptomoeda teve queda de 8% e está sendo negociada por US$ 0,28 (R$ 1,54) na manhã desta quinta-feira (22).

Apesar da baixa, o ativo digital ainda acumula ganhos de 110% na semana.

Bitcoin seria o caminho?

Apesar do Primo Rico criticar a Dogecoin, ele reforçou a postura favorável ao bitcoin que vem adotando desde que se tornou sócio da corretora de criptomoedas Biscoint.

Na entrevista, ele foi questionado se o BTC seria capaz de revolucionar a economia mundial e acabar com o monopólio dos bancos centrais. 

“Eu gostaria que isso acontecesse. Quando você olha para o poder que os bancos centrais têm sobre o nosso dinheiro, eles não necessariamente tomam as melhores decisões em relação a isso. Eu acho meio zuado deixar todo esse poder na mão dos outros e não nas suas”.

Segundo ele, há cada vez mais pessoas reconhecendo o valor do bitcoin. Ele citou como exemplo o Itaú, que na semana passada começou a disponibilizar investimentos em criptomoedas aos clientes.

Primo Rico já endossou REAU no passado

Apesar de criticar a criptomoeda meme, o Primo Rico já endossou no passado a ‘Vira-Lata Finance’ (REAU), uma versão brasileira da Dogecoin.

Depois que a criptomoeda foi acusada de ser um golpe, ele apagou todas as menções do ativo do seu perfil do Twitter. Na ocasião, ele disse ao Portal do Bitcoin que preferiu ficar de fora do projeto depois de “conhecer melhor a criptomoeda, e entender a motivação da maior parte dos envolvidos”. 

Fonte: Portal Bitcoin