Cruzes são colocadas na areia da Praia do Forte, em Cabo Frio, em protesto contra feminicídios na região

207

Cinquenta cruzes foram colocadas na manhã desta quinta-feira (29) faixa de areia da Praia do Forte, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, em forma de protesto contra o feminicídio na região. As cruzes simbolizam as vítimas da violência.

As cruzes foram colocadas em meio às algas vermelhas que amanheceram na orla e mudaram o cenário da cidade.

De acordo com a organização do protesto, a quantidade de cruzes não simboliza um número exato de vítimas, até por falta de uma estatística concreta desses dados pelos órgãos competentes.

A intervenção é realizada pelo Movimento de Mulheres de Cabo Frio, AMBLagos e Setorial de Mulheres do Psol Cabo Frio.

De acordo com o movimento, a intervenção faz parte da campanha Nacional “Levante Feminista contra o Feminicídio”, de duração de 2 anos que vem sendo articulada há 2 meses.

O movimento tem como lema a frase “Nem pense em me matar”.

Segundo a organização, cada Estado fará o lançamento da campanha em um dia. Nesta quinta, é o lançamento no Estado do Rio.

“Em Cabo Frio, aderimos ao lançamento do ato simbólico, com autorização da prefeitura e apoio da Superintendência da Mulher, com faixa e cruzes que simbolizam mulheres vitimas de feminicídio na Região”, disse Jennifer Baptista, vice presidente do Psol Cabo Frio e militante do Movimento de Mulheres Cabo Frio.

Em São Pedro da Aldeia, o ato simbólico está sendo puxado pelo coletivo AMA – Articulação de Mulheres da Aldeia. Participantes do movimento carregam cartazes com mensagens pedindo o fim da violência contra a mulher.

Ato simbólico contra o feminicídio também é realizado em São Pedro da Aldeia — Foto: Articulação de Mulheres da Aldeia

Um abaixo-assinado online foi criado para reunir assinaturas com o objetivo de pedir o fim da violência contra a mulher. Quem quiser apoiar o movimento pode assinar o manifesto neste link.

Comentários