Sites que transmitem jogos de futebol podem roubar criptomoedas

102

Popular entre os admiradores de futebol, os sites de streaming pirata mostraram-se perigosos àqueles que investem em criptomoedas. Ao menos é o que aponta a pesquisa da Webroot, empresa de cibersegurança.

Segundo o relatório, divulgado na quarta-feira (28) no techradar, cerca de 92% dos portais ilegais de streaming podem oferecer algum risco, como invasão por meio de malware.

Entre os sites analisados, a companhia disse que encontrou golpes que visam roubos de dados bancários e criptomoedas.

Kevin Murray, executivo da Webroot, disse que “qualquer pessoa” pode cair no esquema. Contudo, sinaliza que alguns cuidados podem ser tomados.

Golpes em transmissões de futebol

Ainda que algumas pessoas tenham conhecimento dos riscos que plataformas piratas promovem, a gratuidade acaba sendo um atrativo.

No relatório da Webroot, é revelado que por trás da publicidade inserida nesses sites, existem links maliciosos que contêm malwares e outros tipos de fraudes, inclusive para roubo de Bitcoin.

A pesquisa também identificou sites que tentam aplicar golpes em contas bancárias e em carteiras de criptomoedas.

Murray diz que os serviços ilegais de transmissão são desenvolvidos com o objetivo de enganar o usuário, fazendo-o clicar em conteúdos perigosos.

“O nível de sofisticação e detalhes dos golpes com Bitcoin encontrados é uma prova que estamos lidando com uma rede criminosa bem planejada”, ressaltou.

Popularização de streaming aumenta risco de golpes

De acordo com a Webroot, o aumento desses golpes está atrelado com a popularização dos serviços ilegais de transmissão.

Outra pesquisa feita pela Muso em 2020informou que, durante a pandemia, o consumo por conteúdos piratas aumentou. O aumento chegou a quase 70% em alguns países.

Como estratégia, muitas dessas plataformas reúnem diversos canais de esporte e entretenimento em um só ambiente, tornando-as mais atrativas.

Por fim, a Webroot recomenda que os usuários evitem acessar esse tipo de conteúdo. Além disso, instalar antivírus e fazer o uso de VPN podem proteger os dados dos usuários de golpes virtuais.

Comentários