Corpos de família vitima de uma chacina em Saquarema são liberados do IML de São Gonçalo

177

Os corpos das vítimas de uma chacina em Saquarema, Região dos Lagos, começaram a ser liberados no início da tarde desta sexta-feira do Instituto Médico Legal (IML) Tribobó, em São Gonçalo. Jorge Carlos Fernandes de Andrade, Rosinea da Costa Santos, Lohan Santos de Andrade e Larissa Costa – que estava grávida de nove meses, foram assassinados a tiros na noite desta quinta-feira (27).

Uma criança de 4 anos e uma adolescente também estavam na residência, mas conseguiram se esconder e não foram baleadas. O principal suspeito pelas mortes é Carlos Henrique Coelho, um vizinho da família.

Segundo a Polícia Civil, o crime foi motivado por conta de uma “cantada” e brigas.Sem se identificar, um parente das vítimas contou que fez o reconhecimento mas que a família não iria se manifestar sobre o ocorrido porque “a justiça já teria sido feita”, uma vez que o vizinho foi preso por suspeita do crime. “Ele premeditou isso por vários dias. Se as balas não tivessem acabado, teria matado os outros que sobreviveram. Só podia estar com demônio na cabeça. Que ele apodreça na cadeia”, contou.

Segundo a Polícia Militar, agentes do 25º BPM (Cabo Frio) foram acionados e dois homens e duas mulheres foram encontrados sem vida. O Corpo de Bombeiros também chegou a ser acionado. PMs e policiais da 124ª DP (Saquarema) conseguiriam localizar Carlos Henrique.

Ele foi levado para a delegacia e for reconhecido por uma das vítimas sobreviventes. De acordo com familiares, a expectativa é que o enterro aconteça neste sábado (29), no Cemitério de São Miguel e Almas, em São Gonçalo. No entanto, apenas dois corpos foram liberados e outros dois aguardam reconhecimento.

Em nota, a Polícia Civil disse que as investigações apontam que o assassino teria “cantado” a esposa do vizinho há cerca de dois meses. Após isso, houve uma discussão por conta dos cachorros de uma das vítimas, que invadiram a residência do criminoso e reviraram o lixo. Durante um dos desentendimentos, o homem chegou a tentar atropelar a criança de 4 anos, filho de Lohan Santos. Por conta disso, o suspeito foi agredido pelo pai da criança. O assassino, então, ameaçou matá-lo.