Bolsonaro afirma que governador do Rio Cláudio Castro aceitou sediar a Copa América

163

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou, na tarde desta terça-feira, que o governador do Rio, Cláudio Castro (PL), teria aprovado que o estado se tornasse uma das sedes da Copa América. Em um pronunciamento feito em cerimônia do Ministério da Saúde, Bolsonaro disse que, além do Rio, outros quatro estados aceitaram receber o torneio.

“No que dependesse do Governo Federal, seguindo os mesmos protocolos, nós estávamos em condições de realizar a Copa América aqui no Brasil. Faltava agora então, não só a CBF, bem como a colaboração do ministro da Casa Civil escolher as sedes, em comum acordo com os governadores. Até agora, tivemos quatro governadores [que aceitaram]: aqui de Brasília, do Rio de Janeiro, do Mato Grosso do Sul e de Goiás e mais um, que chegou atrasado, também se prontificando para receber a Copa América”, disse.

No Twitter, o ministro da Casa Civil, Luiz Ramos, confirmou que o país receberá o torneio. “Confirmada a Copa América no Brasil. venceu a coerência! O Brasil que sedia jogos da Libertadores, Sul-Americana, sem falar nos campeonatos estaduais e brasileiro, não poderão virar as costas para um campeonato tradicional como este. As partidas serão em MT, RJ, DF e GO, sem público”, anunciou.

Secretarias de Saúde do estado e do município mostram preocupação internamente em relação ao cenário de o Rio de Janeiro ser uma das sedes da Copa América. Na última segunda-feira (31), a Conmebol anunciou, após desistências de Colômbia e Argentina, que o Brasil abrigará o torneio que começa no dia 13 de junho. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol), agora, tenta planejar quais serão as cidades-sede. O Rio está em pauta, principalmente para receber a final. Ontem, o governo do estado anunciou que irá se reunir com a prefeitura para debater o tema, e afirmou que “a decisão será pautada por critérios técnicos e pela situação da pandemia”. Infectologistas são contrários ao torneio.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) afirmou que, apesar da organização da Copa América ainda não ter entrado em contato,  o campeonato deverá seguir os mesmos protocolos sanitários das competições que já vêm acontecendo no estado.

“A Secretaria de Estado de Saúde (SES) esclarece que o atual cenário epidemiológico da pandemia, de acordo com a 32ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada na última sexta-feira (28), mostra que o estado se mantém em bandeira laranja, ou seja, com risco moderado de contrair a doença.

Entretanto, a capital apresenta risco alto, o que impõe uma série de medidas restritivas. Nesse sentido, o decreto estadual nº 47608, de 18 de maio de 2021, e o decreto nº. 48.425 do município do Rio suspenderam a realização de jogos de futebol com a presença de público”, disse.