Alavancar a recuperação econômica do Estado é a missão do novo Secretário de Desenvolvimento Vinicius Farah

169

A nomeação do deputado Vinicius Farah (MDB-RJ) como secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro foi publicada no Diário Oficial dessa quarta-feira (9).

O deputado assume o cargo com o desafio de ajudar o Rio de Janeiro a enfrentar a crise econômica em que o país enfrenta devido à pandemia causada pela covid-19.

Acostumado a desafios, Farah se diz otimista. “Quando virei prefeito da minha cidade, Três Rios, disseram que a cidade não tinha jeito. Devolvi o município oito anos depois com 2.258 empresas e 11.300 empregos e com uma arrecadação cinco vezes maior”, disse Vinicius.

Vencedor de duas edições do Prêmio Nacional Prefeito Empreendedor do Sebrae (2012 e 2014) e duas vezes prêmio Prefeito Empreendedor do Estado do Rio de Janeiro (2012 e 2014), Farah afirma que buscará ajudar a reerguer sobretudo pequenos e médios empresários afetados na pandemia e incentivar o empreendedorismo e a atração de empresas. Ele lembra que as pequenas e microempresas são responsáveis por 75% dos empregos formais do país.

“ E foi pensando como representante da população fluminense, que me coloquei a postos pra essa missão, que me aproxima ainda mais das possibilidades de desenvolvimento para os municípios e cada cidadão que conta com meu trabalho.

São 25 anos de dedicação que hoje me credenciam a este tão importante cargo no Estado do Rio”, disse Farah.

O deputado se disse honrado com o convite do governador e que vai trabalhar com o máximo empenho para cumprir a missão que lhe foi confiada.

Além de prefeito, Vinicius Farah foi na juventude goleiro do time do juvenil do Flamengo. Ingressou na política aos 23 anos, quando foi eleito vereador de três Rios, foi secretário municipal de Esportes e de Governo; vice-prefeito e presidente no Detran por 14 meses, onde implantou programas como o Detran Presente e o Detran Conduta. Este último, em parceria com o Ministério Público Estadual, identificou e puniu servidores envolvidos em irregularidades no órgão.