Mãe e filho são executados e tem cabeças decepadas por criminosos na Baixada Fluminense

Uma dos mortos, Anderson Pereira da Silva, foi encontrado com o corpo carbonizado. DHBF está investigando o caso

337

A Polícia Civil investiga se traficantes ou milicianos têm ligação com um crime bárbaro, na madrugada desta quarta-feira (23), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Mãe e filho, identificados como Elineuza Batista da Silva e Anderson Pereira da Silva, foram executados a tiros dentro da própria casa, na Rua Teixeira de Melo, no bairro Saracuruna. Segundo a polícia, as vítimas dormiam quando criminosos fizeram disparos contra a residência. De acordo com a Polícia Militar, equipes do 15º BPM (Duque de Caxias) foram acionados por moradores da região para a ocorrência e, chegando ao local, encontraram as vítimas mortas; o corpo de Anderson foi achado carbonizado.

Testemunhas contaram ao RLAGOS que o homem teria tentado reagir, mas os bandidos teriam atirado continuamente na casa por cerca de 1h. Conforme a polícia, a esposa e os filhos de Anderson estavam na residência no momento do ataque, mas conseguiram se esconder e não foram atingidas.

Horrorizados, os moradores do bairro relataram que a região é dominada por milicianos e traficantes do Comando Vermelho e vive em guerra . “A população do 2º distrito de Duque de Caxias está aterrorizada com tamanha violência, pois os traficantes desfilam com armas longas nas vias do bairro a todo instante”, escreveu um perfil em um grupo informativo da Baixada Fluminense. Ainda não há informações se Anderson teria alguma relação com traficantes ou milicianos.

O caso foi registrado inicialmente na 60ª DP (Campos Elíseos) e encaminhado à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que realizou a perícia no local. Os agentes fazem diligências para apurar a autoria e as circunstâncias do crime. Ainda não há informações sobre a data e local de enterro de Elineuza e Anderson.