CRIME AMBIENTAL | Áreas de recuperação ambiental em Valença e Pinheiral viram depósito de lixo

155

Em Valença e Pinheiral, no Sul Fluminense, áreas rurais que deveriam estar em recuperação ambiental estão sendo usadas como… depósito de lixo.

E o pior: com licença concedida pelo Instituto Estadual do Ambiente, o Inea.

Os dois terrenos sofrem de um fenômeno chamado voçoroca, erosão do solo causada pela chuva, e cuja recomposição pode ser feita com cascalho ou restos de construção civil.

No entanto, além de não apresentarem um estudo com o plano de recuperação — incluindo identificação de lençóis freáticos — as empresas que fazem a gestão da área passaram a receber lixo orgânico no local.

Sem fazer qualquer tipo de adaptação para impermeabilizar o solo ou captar o chorume.

Cobrança
Sem resposta do Inea após denunciar o descarte irregular de lixo, a Associação Brasileira de Limpeza Pública e de Resíduos Especiais (Abrelpe) recorreu à Justiça.

E o juízo da 8ª Vara da Fazenda Pública determinou que o órgão tome providências.