Imagens de câmeras de seguranças mostram movimentação de suspeito de executar PMs em viatura covardemente em Nova Iguaçu

358

Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense investigam se o responsável por matar dois policiais militares dentro de uma viatura e roubar suas armas, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, agiu sozinho. O Jornal O DIA teve acesso com exclusividade às imagens de câmera de segurança que flagraram a movimentação do suspeito, próximo ao local do crime, na noite do dia 16 de junho.

As imagens mostram um homem, que usava uma mochila verde de entregador de lanches, chegando numa rua paralela à Estrada D, na Posse, às 21h44. O motoboy estaciona e entra com o acessório num terreno baldio que dava acesso ao outro lado da rua, por um buraco.

Cerca de 30 minutos depois ele sai do terreno e fala com o soldado Sérgio Magalhães Belchior e o cabo Helder Augusto Gonçalves Silveira, antes deles serem mortos, às 22h12. Os militares estavam baseados próximo da rodovia Via Dutra e foram acionados por outros dois motoboys que passaram pela rua e estranharam o veículo estacionado sem ninguém.

Após uma breve conversa, o homem simula que vai embora e chega a colocar a bag de entregador, então os PMs entram na viatura e saem do local.

No entanto, ele retorna ao terreno com a mochila. As câmeras de monitoramento mostraram que o motoboy só volta para sua motocicleta às 23h23 e seguiu pela Via Dutra. Segundo o delegado Uriel Alcântara, responsável pelas investigações, o horário coincide com o da execução dos policiais.

Os agentes da DHBF apuraram que o suspeito teria dito aos PMs que estava com dor de barriga e precisou parar no local.

“O horário que esse suspeito sai do terreno bate com a hora que os PMs foram mortos. Os PMs estavam estacionadas na frente de um buraco desse mesmo terreno, só que do outra rua. Acreditamos que esse motoqueiro possa ter agido sozinho. Entrou por um lado, ficou aguardando, matou os policiais e fugiu levando as armas”, explicou Alcântara.

Duas pistolas e um fuzil que estavam com os agentes foram levadas. De acordo com o delegado, as armas caberiam na bag usada pelo suspeito.

Outro indício que reforça a suspeita de que o motoboy tenha cometido o crime sozinho é que a perícia técnica encontrou estojos de apenas uma arma próximo da viatura: uma pistola calibre 40.
A DHBF acredita que a motocicleta utilizada pelo suspeito tenha sido uma CG Titan 160, aparentemente nova, de cor azul, sem placa e com uma roda preta de aro de estrela.

A especializada pede que quem tiver informações que possam levá-los a identificar e prender os responsáveis pela execução dos PMs, denuncie através do Whatsapp da delegacia pelo número (21) 98596-7442 ou do Disque-Denúncia pelo telefone 2253-1177.