Sem medalhas, primeiro dia de competições tem frustrações brasileiras e bom começo no vôlei

86

O primeiro dia de competições nos Jogos Olímpicos, após a abertura oficial do evento foi de altos e baixos para o esporte brasileiro. O país encarou algumas frustrações com atletas com chances de medalha no individual, porém, o vôlei confirmou o seu favoritismo, tanto na quadra, quanto na praia e começou com bons resultados.

As maiores frustrações do dia foram sem dúvida durante a madrugada, porém, a primeira delas começou na noite de sexta-feira. Considerada uma esperança de medalha, Nathalie Moellhausen foi derrotada na prorrogação pela Rossella Fiamingo, medalhista de prata na Rio-2016.

Com isso, ela deu adeus ao sonho de medalha em Tóquio.Depois foi a vez de Felipe Wu. Primeiro medalhista do Brasil nas Olimpíadas do Rio, em 2016, com uma prata, o atirador brasileiro foi eliminado na primeira fase da pistola de ar 10m e deu adeus ao sonho da segunda medalha.

Por fim, foi a vez de Arthur Nory. Campeão mundial em 2019 na barra fixa, o brasileiro não repetiu o bom desempenho nas Olimpíadas de Tóquio e recebeu 14.133 de nota na fase classificatória disputada na madrugada deste sábado, terminando fora da zona de classificação.Além desses atletas, que eram considerados favoritos, outros brasileiros também não conseguiram surpreender e conquistar medalhas como: Eric Takabatake e Gabriela Chibana no judô.

Classificação na ginástica e na natação

Porém, o dia não foi apenas de tristezas nos esportes individuais. Arthur Zanetti, Diogo Soares e Caio Souza avançaram para finais na ginástica. O campeão olímpico em Londres se classificou para disputar medalha nas argolas, Caio, de 27 anos, avançou no salto e no individual geral. Diogo também avançou no individual geral.

Na natação, Felipe Lima foi o único brasileiro a avançar de fase. Ele competiu nos 100m peito e se classificou para as semifinais. O país também entrou nas piscinas com Caio Pumputis na mesma modalidade, mas o jovem não avançou. Guilherme Costa não conseguiu se classificar nos 400m livre. E no revezamento 4×100 m livre feminino, o Brasil ficou em 12ª lugar e não irá disputar as finais.

Vôlei confirma favoritismo

O Brasil estreou bem no vôlei masculino de quadra. . Na madrugada deste sábado, a equipe esteve longe de fazer uma exibição de gala, mas fez o suficiente para vencer a Tunísia por 3 sets a 0 (25/22, 25/20 e 25/15). Na praia, as duplas brasileiras também começaram bem. Ágatha e Duda entraram em quadra e bateram as argentinas Ana Gallay e Fernanda Pereyra por 2 sets a 0. Enquanto isso, Alison e Álvaro Filho bateram os argentinos Julian Amado Azaad e Nicolas Capogrosso por 2 sets a 0 – parciais de 21/16 e 21/17.

Tênis com altos e baixos

No tênis, o Brasil teve uma vitória e duas derrotas neste primeiro dia. Na chave feminina de duplas, Luísa Stefani e Laura Pigossi derrotaram as canadenses Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/3) e 6/4 em 1h33 de partida, e avançaram na competição no Japão. Porém, o tenista número 1 do Brasil, Thiago Monteiro se despediu de forma precoce dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na madrugada deste sábado, pelo horário de Brasília, o cearense foi eliminado pelo alemão Jan-Lennard Struff, 48º do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1h16min. Já João Menezes fez um grande jogo, mas acabou perdendo na estreia para um rival de alto nível.  O brasileiro foi derrotado de virada por 2 sets a 1 pelo Marin Cilic e se despediu dos Jogos Olímpicos de Tóquio na primeira rodada. O experiente croata, que já venceu Grand Slam, venceu com parciais de 6/7 (5/7), 7/5 e 7/6 (9/7) após 3h23 de jogo disputado na quadra dura no Japão.

Futebol empata e handebol perde

A seleção brasileira masculina de handebol começou com derrota a sua campanha em Tóquio. O Brasil até começou bem, na frente do placar, mas acabou sofrendo a virada e  foi derrotado por 27 a 24 para a Noruega ligou o sinal de alerta para os confrontos com os europeus. Já o futebol feminino fez o seu segundo jogo na competição. Em uma partida movimentada, as brasileiras empataram por 3 a 3 com as holandesas.