O MAIS CARO | Conexão cai e votação de aumento do pedágio da Via Lagos é suspensa

172

 A queda na conexão de um dos conselheiros da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (AGETRANSP), durante sessão virtual regulatória, suspendeu a votação do aumento da tarifa básica do pedágio da Via Lagos.

O conselheiro Murilo Leal, segundo a votar, perdeu a conexão com a videoconferência, realizada através da pletora Zoom, no momento em que estava votando. O presidente da agência, Murilo Leal decidiu, então, suspender a sessão e retomar após o almoço devido à falta de quórum para homologar o reajuste.

Murilo Leal foi o relator do processo da Via Lagos e apresentou parecer autorizando aumento de 15,75%, a partir de primeiro de agosto, para a tarifa básica do pedágio da rodovia. Caso seja homologado, o pedágio vai passar dos atuais R$ 12,70 para R$ 14,70.  A tarifa nos fins de semana e feriados nacionais também vai aumentar em percentual menor, 15,57%, passando de R$ 21,10 para 24,50.

A queda na conexão deixou a sessão regulatória com apenas três dos cinco conselheiros. Mais cedo, Fernando Moraes, havia deixou a reunião virtual, acometido por sintomas da COVID-19. A plenária passou a contar então com a participação dos conselheiros Aline Almeida, Felippe Da Cás, Murilo Leal e Vicente Loureiro.

A AGETRANSP homologou, por unanimidade, o reajuste da tarifa básica de pedágio da rodovia ROTA 116 (Itaboraí – Nova Friburgo – Macuco). O pedágio na rodovia terá aumento de 11,11% e vai passar dos atuais R$ 6,30 para R$ 7,00 em 1º de agosto.