ARRAIÁ DA MORTE | Diretora do Hospital do Governo de Bonifácio Rosane Tito, realiza festa clandestina com mais de 200 pessoas causando a morte em Cabo Frio

515

A diretora do Hospital de Tamoios, em Cabo Frio, Rosane Tito, fez uma festa para mais de 200 pessoas no Segundo Distrito de Cabo Frio na noite de Quarta – Feira (28), na Região dos Lagos do Rio.

Os eventos na cidade estão proibidos de acordo com o decreto do prefeito do município, José Bonifácio (PDT). Rosane se quer tinha autorização para realizar o evento por que mediante a um decreto festas na cidade estão proibidas, por conta da pandemia da Covid-19.

O Arraiá da Tito atraiu muita gente e pode ter como resultado a contaminação dos participantes com a covid-19. A festa clandestina contrariou o que é pregado por Zé em seu governo.

Rosane tem o cargo de diretora de um Hospital, que se encontra fechado, inclusive, está completamente desmontado.

Confira o Decreto Nº n°6475/2021 na íntegra no site oficial da Prefeitura de Cabo Frio:

Veja a declaração da Prefeitura de Cabo Frio onde fala da proibição de eventos na cidade.

Novas medidas de combate à disseminação do coronavírus foram anunciadas, pelo prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio, em entrevista coletiva na sede da Prefeitura. Na ocasião, o prefeito explicou os termos do Decreto Municipal novo decreto de n°6475/2021, que estabelece a atualização das medidas restritivas no município.

Entre as medidas estão a proibição de eventos, festas, passeios náuticos e da permanência de pessoas nas ruas entre as 23h e as 5h da manhã, exceto em trânsito. Também foram delimitadas restrições nas praias, no transporte de passageiros, nos serviços de hospedagem e no comércio em geral. Nas praias, por exemplo, não será permitida a colocação de mesa, cadeira e guarda-sol na areia. O objetivo é de que as praias fiquem abertas apenas para atividades físicas.

No dia 2 de julho o Portal Rlagos divulgou uma materia falando no novo decreto de Bonifácio veja na Ìntegra.

O Rlagos procurou a prefeitura de Cabo Frio, sobre o evento que a funcionária pública de alto escalão do governo promoveu para saber o se o prefeito tomou alguma providencia sobre esse fato, e não tivemos respostas.