Apontado como mandante de homicídio ligado à disputa pela venda de drogas na Região Serrana do Rio é preso

270

Policiais da 105ª DP (Petrópolis) prenderam, nesta segunda-feira, um homem acusado de ser mandante de um homicídio relacionado à uma guerra entre facções rivais no município de Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Dangelo Menezes Ramos, conhecido como DG, de 40 anos, foi capturado no bairro do Santo Cristo, no Rio. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva.

Segundo investigação da 105ª DP, Dangelo foi o mandante do assassinato de Diego Alberto Jerônimo de Almeida, de 19 anos no dia 4 de fevereiro deste ano no bairro Caxambu, em Petrópolis. Ainda de acordo com a polícia, o crime foi motivado por uma disputa pela venda de drogas na localidade, já que a vítima não aceitava comercializar entorpecentes para a maior facção criminosa do Rio.

Diego foi morto a tiros na frente da própria mãe. O filho de Dangelo – Iago Jorge de Oliveira Ramos – e outros dois “soldados” do tráfico – Ivan Igor Barroso da Silva e Alexsandro Souto de Oliveira – são acusados de terem executado a vítima. Alexsandro já foi preso e os outros dois – Ivan e Iago – estão foragidos.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, Dangelo é oriundo da comunidade da Mangueira, no Rio de Janeiro, e há mais de uma década comanda a venda de drogas nas comunidades do Caxambu, Siméria e Duarte da Silveira, em Petrópolis. O traficante é ligado à maior facção criminosa do Rio. Ele ainda é suspeito de ser mandante de outros dois homicídios ocorridos em Petrópolis, em novembro de 2020 e janeiro de 2021.

– Ele detém até hoje certa influência na estrutura do tráfico da Mangueira e as drogas que abasteciam as comunidades de Petrópolis eram oriundas de lá – explica o delegado titular da 105ª DP, João Valentim Neto.

Ao ser abordado pelos policiais nesta segunda-feira, Dangelo apresentou uma identidade falsa, por isso também foi autuado pelo crime de uso de documento falso.