Messi vai receber parte do salário de US$ 80 milhões em criptomoedas

Craque já ganhou um 'grande número' de fan tokens PSG, segundo o Paris Saint-Germain

425

O Paris Saint-Germain divulgou nesta quinta-feira (12) que parte do salário de US$ 80 milhões (R$ 418 milhões) do jogador Lionel Messi inclui fan tokens do clube, o PSG.

De acordo com nota divulgada à imprensa, o craque inclusive já recebeu um grande número dos ativos digitais. A quantidade exata recebida não foi informada.

“A inclusão dos fan tokens PSG no pacote de boas-vindas do jogador instantaneamente o liga a milhões de fãs do Paris Saint-Germain em todo o mundo”, escreveu o clube francês.

Um fan token é um ativo digital não fungível que dá a torcedores a possibilidade de interagir com o times e os atletas.

No caso do PSG, desenvolvido pela plataforma Socio.com, ele permite que os fãs tenham contato com os jogadores, escolham o gol da temporada e escrevam mensagens.

Na semana passada, rumores sobre a saída de Messi do Barcelona – seu antigo time – e a ida dele para o Paris Saint-Germain fizeram o ativo digital PSG disparar 100% em poucos dias, chegando a encostar em US$ 58.

Desde a segunda-feira (9), no entanto, o fan token desvalorizou 32% e devolveu parte dos ganhos, sendo cotado a US$ 39,98 nesta quinta.

Hoje, a capitalização de mercado da criptomoeda – preço atual versus oferta circulante – é de US$ 113 milhões, segundo o CoinMarketCap.

A mudança de clube do craque também afetou o fan token do Barcelona, o FC Barcelona Fan Token (BAR).

Da quinta-feira (5), dia em que Messi anunciou a saída do clube, até hoje, o fan token valorizou 14%, passando de US$ 21 para US$ 24.