Traficante Pivete é morto em São Gonçalo, após confroto com a policia

210

O criminoso Leilson Ferreira Fernandes, conhecido como Pivete, de 34 anos, um dos traficantes mais procurados pela polícia em São Gonçalo, foi morto na noite desta quarta-feira (8), após confronto com a Polícia Militar no bairro Engenho Pequeno.

Pivete era o responsável por chefiar o tráfico de drogas da localidade conhecida como Rua da Feira, famosa pelos bailes clandestinos. Policiais do batalhão de São Gonçalo (7º BPM) trocaram tiros com traficantes em uma casa utilizada pelo traficante, na Rua Emília Maria Rodrigues. Dez pessoas que estariam na casa, cinco homens e cinco mulheres, foram conduzidos para a delegacia para averiguação.

Armas e drogas
Três fuzis e quatro pistolas foram apreendidos na ação. Foto: divulgação

Segundo a polícia, inicialmente foram seis baleados e pelo menos três mortos, entre eles Pivete. Agentes ainda vasculharam a região à procura de mais armas e drogas. O serviço de inteligência da corporação mapeou e descobriu que o traficante utilizava a casa, fora da comunidade, para se esconder e passar despercebido. O blindado da PM também deu apoio à operação.

Na hierarquia do crime, Pivete ocupava a terceira posição, numa lista que ainda inclui ‘Faustão’ e Rabicó, ambos da comunidade do Salgueiro. Pivete era o responsável por chefiar o tráfico de drogas das comunidades do Pita e Santa Catarina, no Barro Vermelho.

O novo comandante do batalhão de São Gonçalo, que assumiu a unidade no final do mês de agosto, comentou a ação e o trabalho a ser feito na cidade.

“Sentimento de início de um trabalho que está só no começo. Isso já é um reflexo da equipe que temos trabalhando para que a gente possa fazer a cidade melhorar ainda mais, mas é só o começo”, resume o tenente-coronel Aristheu Lopes.

Prisão

Na mesma ação, a polícia também prendeu o homem acusado de ser o responsável pela comunidade da Coruja, conhecido como Talarico.

Bailes

O criminoso era o responsável também por promover bailes e festas para as comunidades. Em abril, Pivete tinha a intenção de distribuir chocolates e fazer a alegria dos moradores. No entanto, a chamada ‘Páscoa chinesa’, como os eventos são conhecidos, acabou interrompida por agentes do batalhão de São Gonçalo (7º BPM).

À época, um baile funk seria realizado após a distribuição de chocolates para as crianças, o que teria chamado a atenção dos policiais após denúncias de moradores insatisfeitos com o alto barulho que seria provocado pela festa.

Hotel de luxo em SG

Apontado pela polícia como o chefe do tráfico daquela região, o traficante Leilson Ferreira Fernandes, o Pivete, era um dos hóspedes do “Hostel de Luxo” do crime organizado localizado no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.

Pivete é neto do Ilson Fernandes, o Passarinho, que segundo investigações da polícia, integrou a primeira geração de pessoas da família ligadas ao controle do tráfico na Rua da Feira e também na comunidade da Coréia, no Pita. Mesmo após o assassinato de Passarinho, em 2005, outros membros da família já foram investigados por suposta ligação com o tráfico.

Em meio à pandemia do coronavírus, Pivete, como era conhecido no mundo do crime, aproveitou a limitação de operações policiais em razão da medida do Supremo Tribunal Federal (STF) e popularizou o conhecido Baile da China realizado na comunidade da Rua da Feira.

Contra Pivete, existem oito mandados de prisão em aberto pelos crimes de roubo majorado, homicídio, porte ilegal de arma de fogo e sequestre e cárcere privado.