Maira de Jaime, do PROS, é eleita prefeita em eleição suplementar de Silva Jardim

Ela teve 37,99% dos votos dados a todos os candidatos e derrotou Fabrício de Napinho, que ficou em segundo lugar. Prefeita e vice eleitos neste domingo (12) vão ficar no cargo até o dia 31 de dezembro de 2024.

163

A candidata Maira Branco Monteiro (Maira de Jaime), do PROS, foi eleita neste domingo (12) prefeita da cidade de Silva Jardim (RJ), que teve eleições suplementares. Ao fim da apuração, ela recebeu 37,99% dos votos, um total 5.273. A candidata derrotou Fabrício de Napinho, do PSD, que ficou em segundo lugar com 31,63% (4.390 votos).

A eleição suplementar em Silva Jardim teve 4.791 abstenções, o equivalente a 24,86%. A cidade contou ainda com 1,22% de votos brancos, 177, e 2,94% de votos nulos, 426.

Maira de Jaime tem 38 anos, é solteira, tem ensino médio completo e declara ao TSE a ocupação de agente administrativo. O vice Marcos João, também do PROS, tem 46 anos. Prefeita e vice eleitos neste domingo (12) vão ficar no cargo até o dia 31 de dezembro de 2024.

Comemoração pela vitória de Maira de Jaime.  — Foto: Foto: Rodrigo Monteiro/ Inter TV
Comemoração pela vitória de Maira de Jaime. — Foto: Foto: Rodrigo Monteiro/ Inter TV

Na praça Amaral Peixoto, no centro da cidade, a comemoração pela vitória nas urnas começou por volta das 17h30, quando foram divulgados os primeiros números pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ).

Veja o resultado após o fim da apuração:

  • Maira de Jaime (PROS) – 37,99%
  • Fabrício de Napinho (PSD)- 31,63%
  • Juninho Peruca (PODE)- 30,38%

Eleição suplementar em Silva Jardim

Os eleitores de Silva Jardim foram às urnas neste domingo (12) para escolher o novo prefeito e vice-prefeito porque na eleição de 2020, o então candidato Jaime Figueiredo foi o que recebeu mais votos, mas o pleito estava sub judice e ele não assumiu o cargo.

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral decidiu no dia 18 de maio manter a exclusão do Partido Republicano da Ordem Social (Pros) da disputa das Eleições Municipais de 2020. Por unanimidade, o Plenário tornou definitiva a anulação dos votos recebidos pela chapa lançada pela coligação Trabalhando por Silva Jardim para a Prefeitura e determinou a realização de novas eleições locais.