INEA apura denúncia de vazamento de necrochorume no cemitério Santa Isabel e prefeitura é notificada

503

CABO FRIO – Uma operação do INEA averiguou uma denúncia na manhã de quinta-feira (16), que havia vazamento de necrochorume no interior do cemitério.

De acordo com as denúncias, fiscais do INEA encontraram vários vazamentos nos inteiros dos túmulos.

Ainda de acordo com o INEA, a prefeitura de Cabo Frio foi notificada para realizar melhorias a área interna do cemitério.

Cabe ressaltar que ao entorno do cemitério existem várias casas e comércios, que acabam ficando prejudicados com esse vazamento contaminado o solo.

Intenda o que é necrochorume:

pode ser descrito como um líquido escuro e ácido, de cheiro típico e desagradável, proveniente da decomposição da matéria orgânica, a partir de reações e processos físicos, químicos e biológicos do lixo, juntamente com a água da chuva que se acumula no local, normalmente aqueles depositados nos grandes lixões e nos aterros sanitários. O chorume que se desprende do lixão se infiltra no solo carregando micro-organismos, metais pesados, nitratos, fosfatos, além de outras substâncias poluentes, contaminando o lençol freático (reservatório de água subterrânea proveniente da água da chuva infiltrada no solo), e consequentemente os córregos e rios. Mas, não são somente nos lixões e aterros que se produz o chorume, há o caso particular dos cemitérios, responsáveis pelo que se denominou necrochorume.