Cabo Frio vive o grupo da boquinha da imoral e da discórdia tentado desconstruir a vida das pessoas através de Grupos de WhatsApp

235

Cabo Frio é uma terra, que respira 100% de política e muitos vivem dela (política) literalmente. E não estamos falando só dos políticos da cidade, talvez muito mais dos seus cabos eleitorais e seguidores, que necessitam muito dos seus vereadores no poder, pois precisam das suas portarias, porque nada sabem fazer na vida, a não ser fofocar e inventar intrigas sobre os que realmente trabalham. Então, tudo precisa estar casado: o meu vereador com o meu prefeito.

A tecnologia no mundo avançou, antes as fofocas políticas ficavam restritas a bares e botiquins, hoje os fofoqueiros fantasmas dos governos do município estão em muitos grupos de whatsapp.

Esses tipos de grupos de zap têm milhares de oportunistas, pessoas que fazem policagem se fazendo de líderes comunitários e humanistas, mas na verdade não gostam de ajudar ninguém. No entanto, fingem se importar com o seu semelhante com o intuito de se autopromover. Por quê? Porque é preciso mostrar serviço pro patrão, para manter a sua boquinha com a sua portariazinha ou o seu contratinho com aquela Secretaria municipal.

Todos só querem olhar pro seu próprio umbigo. Falo mal do político fulano, porque estou recebendo do político cicrano. Ou falo bem de político beltrano, porque consegui receber ficando em casa sem precisar ir lá assinar o meu ponto na Prefeitura.

Ah, sim, o ponto de trabalho dessa gente se transformou em postagens em grupos de whatsapp, que vão de propagação do seu político de estimação (que só vale quando paga), a calúnia e difamação sobre quem eles enxergam como inimigo com o disfarce de brincadeira “saudável”. Porém, a brincadeira “saudável” só vale pro inimigo, porque se a brincadeira “saudável” for com eles… Não tem perdão, você é massacrado, humilhado e excluído dos grupos. E ainda ganha a alcunha de intolerante e insociável.

Enfim, são hipócritas, que vivem de boquinhas, tentam destruir trabalhadores que não aprovam suas práticas, falam mal de todo mundo que não lhes pagam e elogiam quem os remuneram.

Infelizmente, assim caminha a sociedade cabo-friense em grupos políticos de Whatsapp.