‘Vocês vão acabar tirando a minha vida, estou depressivo’, diz Nego do Borel após expulsão de reality

288

O cantor Nego do Borel postou um vídeo em seu perfil em uma rede social no início da noite deste domingo comentando sua expulsão do reality show “A Fazenda”, da Record TV. Na gravação, postada às 18h20 e que em uma hora, acumulou 715 mil visualizacões e mais de 10,5 mil comentários, o artista diz que é inocente e que vem sendo chamado de “bandido” por amigos e nas redes sociais e chega a ameaçar tirar a própria vida:

– Eu dormi do lado de uma pessoa, sim, alcoolizada. Eu tava querendo ficar com ela, e ela querendo ficar comigo.Isso não era dali, já tinha uma história. Vocês podem ver que depois da noite, na piscina, ela fala que quer dormir comigo de novo. Eu não estou entendendo. Vou acabar tirando a minha vida, não estou blefando, estou falando do fundo do meu coração. Estou querendo saber o que fiz para merecer tanto ódio, estou sendo chamado de bandido. Amigos me abandonaram, não quiseram me escutar.

O cantor também cita que não é “santo” e que tem problemas, mas que vem se cuidando:

– Sou um ser humano, não estou aqui me vitimizando. Sou explosivo, intensivo, impaciente às vezes. Mas estou cuidando disso, não posso ser perfeito. Mas muitas coisas que dizem aos meu respeito não são verdade. Se eu fosse um bandido, era para eu estar preso. Estou sofrendo um pré-julgamento. Vamos esperar a polícia apurar tudo. Não sei mais o que fazer da minha vida.

Ele atribui a sua expulsão do reality a “uma pessoinha” (a influencer Duda Reis, com quem ele namorou) “que não segue a vida dela”:

– Sempre que eu toco nas questões que vivemos lá atrás, não fico atacando. Está na mão da polícia, na mão da justica. A pessoa fica falando do meu nome o tempo todo. A minha família está sofrendo, eu estou sofrendo. Não entendi por que estou aqui na minha casa. A pessoa ficou aqui fora falando várias coisas sobre mim. Mano, não sei por quê. Não estou entendendo.

Ainda segundo ele, as acusações seriam causadas por racismo.

– Estou com meu coração despedaçado. Saí de um reallity em que fiz amizades, estava feliz ali, sendo eu. Agora é mais uma coisa que eu perdi na minha vida. A minha palavra não tem relevância, já venho sofrendo com isso há um tempo. Esse e o racismo na cara da sociedade. É por que eu sou preto? É por que eu vim da favela? É por que eu sou funkeiro? É muita covardia o que estão fazendo. Vocês vão acabar tirando a minha vida, estou depressivo, triste, magoado, mal, quebrado por dentro. Não sou o monstro que as pessoas estão falando.

O cantor termina o vídeo citando que está cansado de “não ter voz”.

– Estou cansado de tentar provar, de não ter voz. Tá f…! Obrigado, um beijo – conclui Nego do Borel, antes de incluir no vídeo um trecho da entrevista feita com Dayanne pela diretoria do programa da Record onde ela diz que, em momento algum, o cantor teria sido abusivo e que não não aconteceu nada entre eles.