NEGÓCIO DA CHINA | Escritório de investimento do Chines “ESA” anuncia o fechamento em São Pedro da Aldeia e cliente reclamam de atraso nos pagamentos.

738

SÃO PEDRO DA ALDEIA – Parece que a novela do Biticon na Região dos Lagos está sem fim e nunca que acaba, cada dia que passa uma nova empresa surge e do nada fecham as portas.

A nova do dia é a ESA ( Consultoria e Tecnologia LTDA), uma empresa de São Pedro da Aldeia (RJ) que prometia altos rendimentos através do investimento em bitcoin, anunciou na tarde de Segunda – Feira (11) que iria encerrar suas atividades, deixando de pagar o dinheiro prometido aos clientes.

Uma nota que circula nos grupos de WhatsApp de investidores gerou uma grande polêmica na tarde de segunda-feira (11), na Região dos Lagos, na nota diz a seguintes informações.

Ainda segundo informações um político da Região dos Lagos chegou a invetsir cerca de 1 milhão com o escritório ESA, ainda segundo a fonte o mesmo está desesperado pois recebeu apenas 3 parcelas do invetsimento.

“Desde a nossa fundação, sempre tivemos como valores primordiais a confiança e a lisura no desenvolvimento das nossas atividades. Ao longo da nossa recente história, sempre honramos com os compromissos assumidos com os nossos clientes, tendo como meta lhes proporcionar liberdade financeira, sobretudo em tempos tão tormentosos da economia mundial. Entretanto, em razão da instabilidade do mercado em que atuamos, especialmente em decorrência dos últimos acontecimentos amplamente divulgados que abalaram a credibilidade de empresas similares deste segmento, nos vemos obrigados a encerrar as nossas atividades.

É importante observar que, como consta do contrato firmado com cada cliente, atuamos em um mercado extremamente volátil, com alto lucro e, consequentemente, alto risco, notadamente sensível às variações sociais. Está difícil decisão tem como objetivo, primordialmente, respeitar os órgãos de fiscalização, os quais sinalizaram acerca da possível irregularidade no funcionamento de empresas que operam de maneira semelhante e, portanto, tem como escopo obedecer às leis, que jamais foram por nós violadas. Desde a nossa fundação, sempre tivemos como valores primordiais a confiança e a lisura no desenvolvimento das nossas atividades.

Ao longo da nossa recente história, sempre honramos com os compromissos assumidos com os nossos clientes, tendo como meta lhes proporcionar liberdade financeira, sobretudo em tempos tão tormentosos da economia mundial. Entretanto, em razão da instabilidade do mercado em que atuamos, especialmente em decorrência dos últimos acontecimentos amplamente divulgados que abalaram a credibilidade de empresas similares deste segmento, nos vemos obrigados a encerrar as nossas atividades. É importante observar que, como consta do contrato firmado com cada cliente, atuamos em um mercado extremamente volátil, com alto lucro e, consequentemente, alto risco, notadamente sensível às variações sociais.

Está difícil decisão tem como objetivo, primordialmente, respeitar os órgãos de fiscalização, os quais sinalizaram acerca da possível irregularidade no funcionamento de empresas que operam de maneira semelhante e, portanto, tem como escopo obedecer às leis, que jamais foram por nós violadas.”

Donos da empresa ESA de Investimentos em São Pedro da Aldeia

O Portal Rlagos Notícias recebeu na tarde de segunda diversas reclamações de clientes insatisfeitos com a empresa do Chines, diversos clientes acusaram a empresa de aplicar um golpe e agora exigem a devolução do dinheiro investido. Um deles disse que investiu R$ 150 mil após a ESA Investimento prometer um lucro de 15% por mês sobre o aporte. No entanto, o usuário ficou no prejuízo após a empresa encerrar as atividades. 

A chance do investidor receber o seu capital de volta fica ainda mais distante já que a própria empresa alertou que não terá dinheiro para pagar todos que deve.

A queda do ‘Novo Egito’

Tudo começou quando Glaidson Acácio dos Santos, o “Faraó do Bitcoin” da GAS Consultoria, foi preso no dia 25 de agosto no âmbito da Operação Kryptos da Polícia Federal.

A queda da Gas Consultoria provocou um efeito dominó em Cabo Frio e empresas suspeitas começaram a cair uma atrás da outra, como a Alphabets, Ares Traders, Eagle Eyes, a Decolar Investimento e e agora a ESA.

No final de setembro, um grupo de moradores de Cabo Frio se revoltaram com o possível calote aplicado pela Eagle Eyes e incendiaram o restaurante de Jonas Gomes da Silva, o dono da empresa conhecido como ‘Pastor do Bitcoin’, após ele supostamente sumir com o dinheiro dos investidores.

Veja a nota emitida pela empresa ESA