Polícia afirma que Tio Comel, considerado o maior clonador de carros do Rio, encomendou assalto que levou à morte de médico

Foragido, Thiago Fernandes Virtuoso, de 35 anos, lidera grupo especializado em clonar carros de luxo, como o de Claudio Marsili, assassinado na terça-feira. Criminoso tem 48 anotações criminais.

102

A Polícia Civil do Rio afirma que maior clonador de carros do Rio de Janeiro, conhecido pelo apelido de Tio Comel, encomendou o assalto que levou à morte do morte do médico Claudio Marsili, de 64 anos, na terça-feira (19), na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Segundo a polícia, diligências da Delegacia de Homicídios da Capital na quarta-feira (21) deixaram clara a participação de Comel na encomenda e determinação da tentativa de assalto.

De acordo com a DH, o trajeto da vítima foi percorrido pelos agentes e novas câmeras de segurança foram identificadas.

Quem é Tio Comel?

Comel, ou Thiago Fernandes Virtuoso, de 35, anos está foragido, com 10 mandados de prisão. Ele está no radar da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) já há algum tempo, e é considerado o principal alvo da especializada. Ele é investigado pelo crime de adulteração de automóvel, com pena prevista de 3 a 6 meses de prisão.

“Existem outras quadrilhas, mas ele é o nosso principal alvo hoje”, afirmou o delegado titular da DRFA, Márcio Braga.

Cartaz oferecendo recompensa por informações ou captura de Comel — Foto: Divulgação
Cartaz oferecendo recompensa por informações ou captura de Comel — Foto: Divulgação

Comel passou a ser ligado à morte de Marsili pela Delegacia de Homicídio da Capital (DHC), que investiga o crime, pelas características da ação, um possível latrocínio – roubo seguido de morte –, e cujo produto do roubo foi uma picape Toyota Hilux, que pode valer até R$ 250 mil.

DHC também apura se o médico sofreu ameaças antes de ser assassinado na Zona Oeste do Rio.

Hilux de médico foi encontrada horas após o crime na área de atuação de Tio Comel — Foto: Divulgação/Estadão Conteúdo
Hilux de médico foi encontrada horas após o crime na área de atuação de Tio Comel — Foto: Divulgação/Estadão Conteúdo

Outro ponto que colocou o clonador na cena do crime foi o fato do carro usado para abordar Marsili ter sido encontrado no Morro do Turano, área de atuação de Comel e seus comparsas, junto com outros objetos do médico.

A Hilux de Marsili também foi achada nas imediações, a quatro quilômetros do Turano, e a polícia investiga também se o carro do médico seria clonado para ser revendido por um preço abaixo do mercado.

Clonagem em até quatro horas

Comel se tornou um especialista em clonagem e virou referência para bandidos que querem repassar o produto de seus roubos. Segundo fontes da polícia, o nível de especialização é tão avançado que o criminoso conseguiria clonar um carro inteiro – inclusive com alterações no chassi e motor -, em quatro horas.

Como a clonagem acontece:

  • entrega do carro roubado no Morro do Turano;
  • remarcação do chassi, motor e vidros do veículo de modo que não deixe a adulteração aparente. Alguns criminosos usam até laser para que a modificação fique a mais perfeita possível;
  • produção de um documento (geralmente falso) para o “novo veículo” e colocação de uma placa igual a de um automóvel do mesmo modelo;
  • anúncio do carro clonado em sites de venda com preços abaixo do valor de mercado. Modelos avaliados em R$ 150 mil saem por R$ 100 mil, por exemplo;
  • preferência é pela venda dos clones em outros estados e até país (alguns são levados para o Paraguai) para dificultar uma possível investigação.
Thiago Fernandes Virtuoso, o Tio Comel, na época em que foi preso por 'saidinha de banco' — Foto: TV Globo
Thiago Fernandes Virtuoso, o Tio Comel, na época em que foi preso por ‘saidinha de banco’

Tio Comel, especialista em clonagem

Thiago Fernandes Virtuoso, 35 anos, o Tio Comel, é considerado o maior especialista em clonagem do estado. Atualmente, se dá ao luxo de não ir mais para a rua para assaltar, mas tem extensa folha criminal com 48 anotações e 5 prisões.

Entre os 10 mandados prisão em aberto contra ele, estão os crimes de tráfico de drogas, roubo majorado e organização criminosa.

Criado no Rio Comprido, bairro da Zona Norte que abriga o Morro do Turano, ganhou sua primeira anotação criminal aos 18 anos, por tentativa de homicídio.

A última é de março de 2021, por roubo majorado, na área da 19ª DP (Tijuca), também na Zona Norte, próxima ao Turano. Antes chegar à clonagem de carros, ainda chefiou quadrilha de saidinha de banco.

Escalada no mundo do crime

  • 2004 – Aos 18 anos, ganha a primeira anotação criminal por tentativa de homicídio;
  • 2008 – É processado por disparo de arma de fogo e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e outros;
  • 2009 – É processado por receptação, mas é absolvido;
  • 2012 – É preso e condenado por roubo e cumpre pena até agosto de 2014;
  • 2014 – De volta às ruas, se especializa em crime conhecido como saidinha de banco. É preso em novembro de 2014;
  • 2015 – Cumpre pena no presídio Gabriel Ferreira Castilho (Bangu 3) até dezembro de 2015. Nunca mais voltou ao sistema prisional e tem 10 mandados de prisão em aberto contra ele;
  • O Disque Denúncia oferece recompensa por informações sobre o paradeiro de Thiago Fernandes.