URGENTE | Médica é presa dentro do Hospital da Mulher por estelionato em Cabo Frio.

Fernanda e Janir cometeram os crime na Capital no ano de 2020, ele foi presa na manhã de domingo (21), pela policia militar de Cabo Frio.

853

CABO FRIO – Uma médica identifica como Fernanda de Carvalho de 41 anos, Obstetra, foi presa na manhã de domingo (21), por policiais militares do 25ª BPM do setor Brava, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio.

De acordo com a PM, a prisão aconteceu no bairro do Braga dentro do hospital, local onde a médica Fernanda estava de plantão atendendo, após uma denúncia anônima os policiais conseguiram localizar a mesma em serviço.

Ainda de acordo com a PM, contra Fernanda havia um mandado de prisão em aberto pelo crime de estelionato, a mesma praticava os crimes junto com seu marido Janir Fontenelle, ambos são do Rio de Janeiro, e estavam morando a pouco tempo em Cabo Frio.

O marido de Fernanda se encontra foragido, o mesmo se apresentava, para as pessoas como delegado da polícia federal, produtor de eventos, advogado e entre outros profissões para tentar aplicar o golpe.

Janir Fontenelle se encontra foragido da justiça

Segundo relatos de funcionários do hospital a médica Fernanda que é obstetra, falava para todos que o seu marido era delegado da polícia federal.

O mandado de prisão foi pedido pelo Juiz Tiago Fernandes da 34ª vara criminal da comarca criminal do Rio.

Todos os inquéritos contra Fernanda e seu marido Janir são registrados na 16ª DP da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, onde eles respondem por estelionato art 171, os crime cometidos por eles começaram em 2020.

Fernanda foi levada para 126ª DP de Cabo Frio, onde permaneces presa.

O Rlagos entrou em contato com secretária de saúde de Cabo Frio, para saber ser Fernanda era contrata ou concursada, amis até o fechamento dessa reportagem não tivemos respostas.

Em contato com a defesa da médica Dr Fernanda foi informado que, A defesa da Dra. FERNANDA DE CARVALHO JEAN JACQUES, é assistida pelo advogado Luciano Regis e sua equipe. Esclarece a defesa que a Fernanda foi envolvida em um processo criminal sem ter nenhuma participação nos fatos narrados na pesa acusatória do ministério público. Afirma a defesa que logo quando tomou conhecimento da existência do processo em seu desfavor, se manifestou espontaneamente no processo e que continuou trabalhando normalmente. Pois é inocente. Um pedido de habeas corpus já foi impetrado junto ao Tribunal de Justiça do
Estado do Rio de Janeiro, pedindo a liberdade e o trancamento da ação penal, tendo em vista a inépcia da inicial