ESCÂNDALO NA SAÚDE | Secretário de saúde de Cabo Frio recebe salário de vereador; Denúncia é feita pelo vereador Roberto de Jesus.

180

O vereador de Cabo Frio, na Região dos Lagos, Roberto Jesus (MDB), fez uma denúncia na sessão da Câmara Municipal nesta quinta-feira (25) contra o secretário de Saúde da cidade, Felipe Fernandes (PDT).

De acordo com Roberto, Fernandes estaria recebendo o salário de vereador e não de secretário do município.

Ainda segundo o nobre edil, apenas o vereador licenciado Davi Souza, que atualmente é secretário de governo do prefeito José Bonifácio (PDT), tem o direito de optar por um dos dois salários por ser o titular do mandato na Casa Legislativa cabo-friense.

“Em relação ao Felipe Fernandes… O que acontece? Quero deixar uma coisa aqui bem clara: o vereador Davi Souza foi ser secretário, isso aí é totalmente normal, é legal, porque ele tem a opção de optar pelo salário de vereador, porque é um salário mais alto, embora a diferença não seja tão grande… Mas, para os cofres públicos faz muita diferença, vai dar em torno aí de quase R$2 mil reais de diferença do salário de secretário.

O Felipe Fernandes assumiu aqui, isso não faz diferença se ele só tenha vindo para assumir, na próxima sessão não estava, isso não faz diferença, se ele ficou um dia, ou um mês, ou dois meses, ele não é o vereador, ele é o suplente. O cargo de vereador pertence ao vereador Davi Souza.

Então, estaremos também, antes de uma representação oficializando à Prefeitura para que dê uma explicação sobre isso. Até então, não estou acusando ninguém, o salário está lá. E o prefeito talvez tenha alguma explicação sobre isso. Então, vamos aguardar. Caso não seja respondido, como já é de costume, ou seja respondido e a gente verifique o erro, estaremos apresentando essa representação ao Ministério Público, porque o salário de vereador é do Davi Souza, ele tem essa escolha, como o Felipe Monteiro. Como o Felipe Fernandes também teria, se aqui quisesse ficar nessa Casa. Mas, ele não quis. Ele (Felipe Fernandes) preferiu ser secretário. Então, ele como suplente deve receber o salário de secretário”, finalizou Jesus

Quando ele (Felipe Fernandes) voltou pra Secretaria, ele não tem opção de escolher pelo salário. Ele volta como secretário. Porque aqui estamos falando de um único cargo, que a Lei no artigo 20, parágrafo único, dá direito. O cargo de vereador, que é um único cargo, tem o direito de escolher. Se o Davi já escolheu, o Felipe Fernandes não pode também fazer isso. Mas, ele (Felipe Fernandes) veio aqui, ficou um dia como suplente, voltou, e recebe hoje o salário de vereador. Então, o único cargo hoje de vereador paga 3 salários de vereador: que é o vereador Davi, que tem realmente direito, porque o cargo é dele, ele foi eleito, ele optou por isso e a lei autoriza. E tem o vereador Felipe Monteiro (PDT), que está exercendo como suplente e tem o direito. A lei autoriza, porque ele está aqui hoje, inclusive, é um vereador presente, tem o direito. Mas, o secretário Felipe Fernandes, o senhor não tem direito. Porque o senhor não é vereador. O senhor foi suplente e voltou pra ser secretário, assim como secretário, o senhor deve receber. Mais um dano ao nosso erário.