Demitido da Globo após 13 anos, narrador alega ter sido vítima de assédio: ‘Fui Humilhado’

870

Rio – Ex-narrador do Grupo Globo, Linhares Júnior, foi demitido após 13 anos de serviços prestados ao grupo midiático. Em entrevista ao portal “Notícias da TV”, o jornalista afirmou que perdeu seu emprego logo após ter denunciado um assédio moral feita contra o gerente de futebol da emissora, George Guilherme.

O narrador alega ter sido chamado de “ultrapassado” e disse ter sido “humilhado” na emissora. De acordo com Linhares, os problemas com o gerente começaram em 2019. “Após a saída dos antigos nomes que estavam no SporTV, como o Raul Costa Jr., e também com a chegada de outros gestores, comecei a notar que perdi espaço. E comecei a pedir para o George mais oportunidades em partidas da Série A, em eventos importantes”, contou ele.

De acordo com Linhares, outros narradores faziam vários eventos por semana, inclusive aqueles que estavam na mesma posição dele. Apó pedir ao gerente de futebol para fazer mais transmissões, o narrador se reportou para Joana Thimotheo, diretora de Eventos Esportivos. Ao saber do contato, George Guilherme teria se irritado.”Ele me disse que eu não precisava mandar e-mail para ela, porque pareceu que estava passando por cima dele. Pedi desculpa se ele entendeu que foi essa a intenção, mas ela era gestora de todos nós. Depois disso, senti que perdi ainda mais espaço, mas que iria trabalhar em 2020 para recuperá-lo”, comentou.

Após o e-mail, a pandemia do coronavírus explodiu, e Linhares não pôde trabalhar. Quando os eventos esportivos retornaram, ele sentiu que o tratamento continuava o mesmo. Seu último jogo no Grupo Globo foi Confiança (SE) 1 X 6 Palmeiras, pela Copa do Brasil Sub-17, em 8 de outubro. Ao ficar duas semanas sem ser escalado, ele solicitou uma reunião com George Guilherme em 22 de outubro. Linhares Júnior teria ouvido de Guilherme que ele seria um narrador ultrapassado, com um estilo antigo e que não cabia mais na TV atualmente.

“Eu me coloquei à disposição para ir ao Rio de Janeiro, onde se tem mais estúdios para transmissão, e ouvi que era um narrador com um estilo antigo e ultrapassado. Me senti humilhado. Fiz a denúncia na ouvidoria da Globo e, 20 dias depois, fui chamado para uma reunião. Falei com um amigo: ‘Ou irão me dar uma bronca ou vão me demitir’. Me demitiram”, relatou.