VÍDEO: Bombeiros de Cabo Frio são acionados para socorrer menor do abrigo, vítima de estupro coletivo, que escalou a 126ª delegacia de polícia e ameaçava pular de cima.

296
Situação Tensa na Delegacia: Menor em Estado de Agitação Após Incidente Traumático. Foto: Agência Rlagos Notícias

CABO FRIO – Uma situação de emergência foi registrada na tarde de segunda-feira (20) na 126ª Delegacia de Polícia de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer um menor de idade, aparentemente em estado de surto, que ameaçava pular da janela da delegacia.

🔔 O Rlagos Rio agora está no Canal do WhatsApp: Clique aqui para seguir o novo canal do Rlagos Notícias no WhatsApp

De acordo com informações da direção do abrigo onde o menor reside, ele sofre de problemas mentais e estava envolvido em um grave incidente que estava sendo registrado na delegacia naquele momento. Trata-se de um estupro coletivo envolvendo quatro crianças dentro do abrigo, incluindo o menor em questão.

As crianças envolvidas no incidente estavam acompanhadas pela diretora do abrigo e pelos conselheiros tutelares no momento em que os bombeiros chegaram à delegacia. A situação era tensa e delicada, exigindo uma abordagem cuidadosa e rápida por parte dos profissionais de resgate.

O menor foi levado para o Hospital Central de Emergência (HCE) para receber atendimento médico. Quando os bombeiros chegaram, ele já havia descido da janela, mas ainda estava visivelmente agitado devido ao trauma e ao estresse da situação. Até o momento, a prefeitura de Cabo Frio não se manifestou sobre o caso que aconteceu dentro do abrigo. O Portal Rlagos Notícias chegou a procurar o órgão responsável, mas não obteve respostas.

Este incidente coloca em evidência a complexidade dos desafios enfrentados por crianças em situação de acolhimento, especialmente aquelas com necessidades especiais de saúde mental. O caso do estupro coletivo no abrigo é profundamente perturbador e destaca a necessidade de medidas de proteção e supervisão mais rigorosas em instituições que cuidam de menores vulneráveis.

A rápida resposta dos bombeiros e a presença dos conselheiros tutelares foram cruciais para garantir a segurança e o bem-estar do menor envolvido. Este caso ressalta a importância de uma abordagem integrada e multidisciplinar no cuidado e na proteção de crianças e adolescentes em situações de risco, bem como a necessidade de suporte psicológico contínuo para vítimas de abuso e trauma.

📲 Confira as últimas notícias do Rlagos Notícias
📲 Acompanhe o Rlagos no Facebook Instagram , Twitter
 e Threads