ZÉ DA VERGONHA | Governador Cláudio Castro manda recado para presidente do PDT, durante inauguração de hospital em Cabo Frio e acaba escrachando Bonifácio prefeito da cidade; Veja o vídeo

487

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), esteve em Cabo Frio, na Região dos Lagos, para inaugurar o Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro ( o antigo Unilagos), ao lado do deputado licenciado e secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho (Republicanos). O prefeito da cidade, José Bonifácio (PDT), também participou da inauguração.

Em seu discurso, Castro citou o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sem mencionar o nome do mesmo. E afirmou para Bonifácio, que se fosse verdade o que o presidente do partido dele afirma, de que ele (Cláudio Castro), estaria usando o dinheiro da venda da Cedae politicamente e de forma eleitoreira, ele não colocaria R$1,00 (um real) no município cabo-friense. Após essa fala, o governador foi aplaudido calorosamente pelas pessoas, que acompanhavam a solenidade. Zé ficou sem reação e ouviu tudo calado, sem esboçar qualquer tipo de tentativa de dar uma resposta ao governador.

“E aí prefeito, com todo o respeito que eu lhe tenho. Separando o seu CPF de outro CPF de uma pessoa, que não agrega nada a esse Estado, mas que eu tenho que dizer. Infelizmente, é… O presidente do seu partido, ele comete um erro grave, quando ele diz que a gente está usando o dinheiro da Cedae politicamente, eleitoralmente. Porque se fosse isso, eu não colocaria R$1,00 (um real) em Cabo Frio. Eu sei, que não tem a ver com o senhor, é outro CPF. Mas, isso é a prova de que nós estamos investindo em todas as cidades.

E que ele saiba, que não adianta fazer denúncia no Ministério Público, não sei o quê. Pode fazer à vontade, quando a gente trabalha honestamente pode fazer denúncia à vontade.

Então, que isso chegue no ouvido dele. Ele que disse, que a gente está usando eleitoralmente o dinheiro. Se eleitoralmente for no sentido de atender a todos os eleitores, que são o nosso povo, aí sim, pode me acusar de fazer eleitoralmente, sim”, discursou Cláudio Castro.