Search
Close this search box.
Quais escolas entraram com recurso contra a Viradouro, campeã do carnaval do Rio?

Viradouro, campeã do carnaval

Quais escolas entraram com recurso contra a Viradouro, campeã do carnaval do Rio?

Liesa irá analisar o recurso, mas título de campeã do Grupo Especial já está garantido com a Viradouro

Por Rlagos Noticias

14 de fevereiro de 2024

Compartilhar no WhatsApp
Escola de Samba Viradouro Encanta e Conquista o Título com Homenagem às Crenças Voduns e a Irmandade de Guerreiras Africanas - Foto: LIESA

Nesta quarta-feira, pouco antes da apuração das escolas de samba do Grupo Especial do Rio, em que a Viradouro sagrou-se campeã, representantes de quatro agremiações (Grande Rio, Imperatriz Leopoldinense, Mocidade e Beija-Flor) apresentaram recurso contra a Vermelho e Branco de Niterói, alegando que ela desfilou com 24 componentes na comissão de frente, o que infringiria as regras. A Viradouro negou irregularidades.

No regulamento consta que a escola deve desfilar com o limite mínimo de dez e o limite máximo de 15 integrantes na comissão de frente. Se descumprir essa regra, a agremiação pode ser penalizada em meio ponto (0,5 ponto). Antes de começar a ler as notas, na apuração desta quarta-feira, Jorge Perlingeiro, presidente da Liesa, avisou que o recurso será julgado até esta quinta-feira (15).

Mesmo que a Viradouro seja penalizada, o título já está garantido. Isso porque a diferença dela para a Imperatriz, que ficou em segundo lugar, foi de 7 décimos (0,7 ponto).

O que aconteceu com a comissão de frente da Viradouro?

Neste ano, a Vermelho e Branco de Niterói, última a atravessar a Avenida, já no fim da madrugada de terça-feira de carnaval, apresentou o enredo “Arroboboi, Dangbé”, que retratou crenças voduns de povos africanos, através do culto à cobra sagrada, e exaltou a força da mulher negra.

Em sua comissão de frente, a Viradouro, que tem a atriz Erika Januza como rainha de bateria, chamou atenção com uma serpente enorme, que surgia entre os bailarinos e deslizava sobre a Marquês de Sapucaí.

A atriz Erika Januza, rainha de bateria da Unidos do Viradouro — Foto: Domingos Peixoto
A atriz Erika Januza, rainha de bateria da Unidos do Viradouro — Foto: Domingos Peixoto

Grande Rio, Imperatriz Leopoldinense, Mocidade e Beija-Flor alegaram à Liesa que a Viradouro desfilou com 24 componentes nessa comissão de frente, o que infringiria as regras. No artigo 26, inciso IX do regulamento da Liesa (a Liga Independente das Escolas de Samba), consta que uma agremiação deve desfilar com no mínimo 10 e no máximo 15 integrantes na comissão de frente.

O presidente de honra da Viradouro, Marcelo Petrus Kalil, negou irregularidades:

— Existe um regulamento. Eu cumpro o regulamento. Um questionamento desses só fere a imagem do carnaval.

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Noticias

14 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!