MISTÉRIO NO CABO | Antes de morrer Victor Pimentel relatou nas redes sociais que estava sendo ameaçado de morte em Arraial do Cabo

Pimentel foi executado com pelo menos 10 tiros na cabeça, em Arraial do Cabo, a polícia agora investiga se a morte tem ligação com a política da cidade.

53

ARRAIAL DO CABO – Victor Pimentel de 30 anos foi executado com vários tiros na madrugada de sexta-feira (05), por volta das 4h por um grupo de criminosos encapuzados, em Arraial do Cabo.

Pimentel que sempre teve envolvimentos políticos na Região, estava sofrendo ameaçadas algum tempo, por estar fazendo diversas denúncias na cidade de Arraial do Cabo e na Região. Em uma publicação na sua rede social no dia 16 de maio ele relata que a seguinte frase:

“A cada dia que passa os nossos munícipes vem sendo prejudicados e sofrendo ate extorsão, sou um Cabista com sangue nos olhos pra ver o melhor em nossa cidade, venho recebido diversas denúncias e muitas delas com provas concretas, digo eu não vou medir esforços para ajudar nossa população no que for preciso!!! E falo mais se prepare pois o jogo vai começar e pode ser que agora você autorize me matar !!! Vamos Avançando com Deus a frente de tudo !!

Nessa publicação ele aparece caminhado para a cidade da policia no Rio de Janeiro.

A policia civil, agora investiga se a morte de Pimentel tem haver com a politica da Região dos Lagos, o mesmo em já foi preso em 2016 durante uma operação da policia federal que investigava uma quadrilha por suspeita de desvio de dinheiro público.

O corpo foi levado para o IML de Cabo Frio e o caso registrado na 132ª DP de Arraial do Cabo.

Em nota enviada ao Rlagos a Deputada Estadual Franciane Motta comenta a morte de Pimentel.

Eu conheci o Victor Pimentel há aproximadamente quatro meses, quando ele me procurou em Saquarema, dizendo que gostaria de fazer a minha campanha.

Ele não tem nenhum vínculo empregatício comigo, não é meu assessor e não está lotado em meu gabinete. Eu tinha um compromisso dele participar da minha campanha, e como eu sempre fiz e aprendi com o meu marido Paulo Melo, as pessoas que me ajudam jamais são abandonadas.

Deixo aqui os meus pêsames e a minha solidariedade a toda família. Que Deus guarde a sua alma.