Policia prende homem que atropelou e arrastou ciclista até a morte em 2014; Ele foi preso em Portugal e condenado a 12 anos de prisão na época

397

CABO FRIO – Inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal, em conjunto com o Serviço de Inteligência da 126ª Delegacia de Polícia de Cabo Frio (126ª DP), capturaram um homem condenado por atropelar, arrastar e matar um ciclista em Cabo Frio. Mário Fernando Gomes foi preso nesta terça-feira (23), na cidade de Cascais, em Portugal.

Ele era considerado foragido da Justiça, desde quando, durante o processo penal, fugiu para o exterior e constava como procurado internacional na lista da ‘Difusão Vermelha’ da Interpol. Contra Mario havia um mandado de prisão condenatória.

O crime aconteceu em setembro de 2014, por volta das 22h, quando Celso Brito de Lima, de 60 anos, foi atropelado no cruzamento da Avenida Wilson Mendes com a Rua Samuel Bessa, no bairro Jacaré, e foi arrastado por mais de dois quilômetros. Ele teve o corpo abandonado na Rua Capri, no Jardim Excelsior. Câmeras de segurança ajudaram nas investigações e foram fundamentais para a identificação do motorista.

Em 14 de agosto de 2019, Mário foi condenado, em júri popular, a 12 anos de prisão, em regime fechado. Em depoimento, ele chegou a afirmar que não viu o momento em que colidiu com o ciclista e nem as pessoas sinalizando para que ele parasse, mas diminuiu a velocidade assim que percebeu que algo estava agarrado ao fundo do carro.

O laudo da morte de Celso constatou que a vítima teve diversas lesões e fraturar pelo corpo, e que os traumatismos cranianos sofridos por ele foram as principais causas do óbito. Apesar de não ser possível garantir com exatidão através dos exames se a vítima teria morrido na colisão ou ao ser arrastado, o legista responsável afirmou que, pela dinâmica do acidente, o ciclista poderia ter sobrevivido caso tivesse sido socorrido após a batida.