Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

S.O.S pais.

Por Rlagos Notícias

14 de maio de 2022

Compartilhar no WhatsApp

O que você vê observando ao seu redor, ao olhar para fora, ao olhar para nossa sociedade? Mais especificamente ao olhar para as crianças, os adolescentes, os jovens, os adultos?

Sabemos que cada pessoa terá um olhar para esses pontos destacados e por isso vamos afunilar nosso olhar. Quero que a gente veja o nosso hoje, olhando para o passado.

Quando eu olho para nossa sociedade eu vejo um quebra-cabeça, com peças faltando e uma total bagunça. Espere, deixe-me explicar….

Todos os dias ouvimos: “faltam limites no mundo”; “as pessoas perderam a noção de onde termina o seu direito e inicia o do outro”; “os filhos não amadurecem, querem ser eternas crianças” e, muitas outras frases poderíamos colocar aqui, mas, essas já nos trazem uma boa reflexão e eu iniciaria falando que o mundo precisa urgentemente de PAIS, mães e pais que assumam seu papel, que seja a peça encaixada na posição para a qual foi criada.

PAIS, ensinem a seus filhos desde cedo que eles não terão tudo o que querem nesse mundo. Criá-los dando tudo o que eles pedem não é amor, pelo contrário, é criar um cidadão que se acha no direito de ter tudo o que quer em suas mãos, na hora em que desejar e nós sabemos que a vida não é assim, a realidade é dura, cruel e até mesmo desonesta. Que não adiantará fazer “pirraça”, “biquinho”, até mesmo “cara feia” que ele(a) não conseguirá dessa forma o que pensou em ter.

Ele se frustrará, passará por derrotas, perdas, será “passado(a)” para trás, precisará lutar e ser perseverante para alcançar seus sonhos e objetivos. Ensine que vocês não são eternos, e  por isso não dê tudo de “mão beijada”, ensine-os a se esforçarem, a valorizarem aquilo que recebem, pois foi conquistado como seu tempo (Pai, Mãe), com o seu esforço, sua ausência, e muitos sacrifício, não foi deixado em sua porta, você precisou sair à luta para conquistar. Ensinar isso a(ao) sua(seu) filha(o), desde cedo fará dela(e) um cidadão, um ser humano que valoriza as pequenas conquistas e os gestos verdadeiros de amor. Ensine que eles precisam trabalhar, porque vocês chegarão numa idade que precisarão da ajuda deles, e muito possível do dinheiro deles, da atenção deles, do “mover” deles.

Criá-los “deitados eternamente em berço esplendido” não será nada bom, como se vocês fossem eternos e sempre fossem “cobrir” os erros deles, as faltas deles, as omissões deles, a preguiça deles, não os fará pessoas sadias, pelo contrário, eles aprenderão das piores formas. Ensine-os o valor da família, do tempo de qualidade, que existe tempo para todas as coisas: a dedicação aos estudos, o aprendizado dos afazeres domésticos, o desenvolvimento das habilidades, o bate papo de bobeiras, mas o bate papo de assuntos sérios, das críticas, de aprenderem a ouvir, a pensarem, a refletirem e tecerem opiniões formadas por suas buscas de conhecimento, mas do alicerce, valores ensinados por vocês, nos tempos de qualidade, do “olho no olho”, do abraço, do cozinhar junto, de limpar o carro, até mesmo lavar o banheiro.

udo o que eles serão quando forem adultos, será reflexo daquilo que eles viram na prática através da vida de vocês e não de discursos vazios. Ensine-os a lidarem com as emoções, a dor, que não somos robôs, que não somos marionetes, mas pessoas com sentimentos, que da mesma forma que sentimos uma dor com as ações do outro, nós também causamos dor ao outro com nossas ações, que devemos sempre cuidar do próximo como gostaríamos de sermos cuidados. Ensine-os a serem homens e mulheres de respeito, que também respeitem, que sejam esforçados, que saibam dizer não e não sejam “maria vai com as outras” apenas para serem aceitos num círculo social, ou a se submeter e aceitar qualquer migalha por mera atenção e um sentimento de “ser amada(o)”.

Eles precisam saber quem são, o que vocês sentem por eles, ouvir muitos NÃOS, terem limites a fim de saberem a hora de simplesmente parar e voltar atrás. A sociedade precisa de vocês PAIS, mas vocês por inteiro, sabendo quem são, sabendo sua missão, sua responsabilidade, seu lugar nesse “quebra-cabeça” e sua importância. Quando não ensinamos, qualquer coisa pode ser dita como ensino, quando nos omitimos, qualquer coisa pode preencher nossa ausência, mas digo que nada que não seja essência, verdadeiro, dura! Pelo contrário, derrete e se vai, assim como a chuva que chega e logo vai, não é constante, não tem raízes, não constrói, mas destrói.

PAIS, vocês não têm que saber tudo! E que bom, pois podem aprender juntos, no caminho, mas isso não difere seu esforço e esmero em ensinar, em educar, de apontar a direção, embora eles ainda possam fazer escolhas erradas, mas, não deixe de fazer o que é o certo, porque toda semente na hora certa e no tempo oportuno germina e floresce de acordo com a sua semeadura. Seja autoridade sem ser tirano, seja doador sabendo exatamente a hora certa em se recolher. Saiba abraçar, mas também ausentar-se de abraçar. Seja risos, mas também seriedade, a vida precisa de equilíbrio, nada em demasia é bom, pelo contrário traz confusão e muita “indigestão”, basta olharmos ao redor. O tesouro é altamente valioso por sua preciosidade, então PAIS, sejam preciosos, saibam quem vocês são e o tamanho do seu valor. Sejam a peça certa, para o encaixe e função certa! O mundo precisa de vocês!

Lorena Serpa

Serva

Mulher

Filha

Irmã

Neta

Semeadora

Apaixonada por vidas

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Notícias

14 de maio de 2022

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!