Search
Close this search box.
Search
Close this search box.
PM vai investigar origem de granadas usadas por Roberto Jefferson contra policiais federais durante ataques em Comendador Levy Gasparian

PM vai investigar origem de granadas usadas por Roberto Jefferson contra policiais federais durante ataques em Comendador Levy Gasparian

Por Rlagos Notícias

20 de setembro de 2023

Compartilhar no WhatsApp
A Polícia Militar do Rio de Janeiro instaurará inquérito para apurar como armamentos da corporação acabaram nas mãos do ex-deputado; Justiça mantém prisão preventiva e levará caso a júri popular

O escândalo envolvendo o ex-deputado federal Roberto Jefferson e armamentos da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro ganhou um novo capítulo. A PM anunciou que iniciará uma investigação rigorosa para determinar como granadas compradas pela corporação em 2010 terminaram nas mãos de Jefferson. O político usou os explosivos contra agentes da Polícia Federal em outubro do ano passado, em um incidente que poderia ter resultado em fatalidades.

🔔 O Rlagos Rio agora está no Canal do WhatsApp: Clique aqui para seguir o novo canal do Rlagos Notícias no WhatsApp

A informação veio à tona após um laudo da Polícia Federal, obtido pelo blog do jornalista Octávio Guedes, do G1, confirmar que duas das três granadas utilizadas eram da marca Condor e pertenciam a lotes adquiridos pela PM. A análise de microscopia também revelou que os artefatos tiveram seu potencial ofensivo ampliado: pregos foram fixados em suas superfícies externas com fita adesiva, uma prática que poderia ter causado a morte dos agentes federais envolvidos.

Nesta quarta-feira, a Justiça de Três Rios decidiu que o caso de Jefferson será levado a júri popular e optou por manter a prisão preventiva do político. Jefferson, que é acusado de tentativa de homicídio contra quatro policiais federais, está internado no Hospital Samaritano em Botafogo para tratamentos de saúde desde o mês passado, por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O agravamento do estado de saúde do ex-deputado e sua subsequente melhora levaram sua defesa a solicitar a conversão da prisão preventiva em prisão domiciliar, como informou o colunista Lauro Jardim, do jornal O GloBO.

A trajetória recente de Roberto Jefferson inclui prisões e controvérsias. Em 23 de outubro, ele tornou-se alvo de Alexandre de Moraes após descumprir as medidas cautelares de sua prisão domiciliar, a qual cumpria desde janeiro do ano anterior. Na época, Jefferson foi preso inicialmente em agosto de 2021, no âmbito do inquérito das milícias digitais. Sua prisão domiciliar foi convertida em regime fechado após publicar um vídeo nas redes sociais com xingamentos à ministra Cármen Lúcia, do STF.

O episódio em que Jefferson utilizou as granadas contra agentes da Polícia Federal é altamente preocupante e levanta questões sobre a segurança e controle de armamentos por parte das instituições responsáveis. Dois policiais foram feridos por estilhaços e uma agente escapou por pouco, quando um dos artefatos atingiu o cano de sua pistola.

O caso abre um precedente alarmante e coloca sob escrutínio a eficácia dos mecanismos de controle e rastreio de armamentos em poder das forças de segurança do estado. A investigação a ser conduzida pela Polícia Militar não apenas busca responsabilizar os envolvidos, mas também tem o objetivo crucial de evitar que episódios tão graves se repitam.

necessidade urgente de medidas mais efetivas para combater a criminalidade na região.

📲 Confira as últimas notícias do Rlagos Notícias
📲 Acompanhe o Rlagos no Facebook , Instagram , Twitter
e Threads

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Notícias

20 de setembro de 2023

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!