Em Campos dos Goytacazes, GAM resgata tamanduá-mirim e lagarto teiú e devolve ao habitat natural

222

O Grupamento Ambiental (GAM) resgatou, nesta quinta-feira (20), um tamanduá-bandeira-mirim, em Tocos, na Baixada Campista, e um lagarto teiú com 1,5 metro de comprimento, no Jóquei. Ambos são adultos e já foram devolvidos ao habitat natural em Áreas de Proteção Permanente (APP) do município. O GAM pode ser acionado pelos telefones 153, (22)98175-0785 ou (22) 98175-0758.

O tamanduá-mirim é um adulto com cerca de 80 cm e pesa 10kg. Já o lagarto tem 1,5 metro de comprimento e pesa cerca de 5 quilos. O coordenador do GAM, Ralph Xavier, explica que “muitos destes animais surgem em regiões mais habitadas porque estão fugindo de áreas de alagamento e à procura de comida. Os dois animais resgatados hoje pertencem à nossa fauna”.

O GAM reforça as orientações à população para que, ao identificar qualquer animal silvestre, acione o Grupamento, através dos telefones disponíveis. Segundo o GAM, os animais silvestres resgatados pelo GAM são soltos em áreas de proteção ambiental, tais como Paraíba do Sul, Taquaruçu e Morro do Itaoca.

Ainda de acordo com o órgão, normalmente os animais saem do seu habitat em busca de abrigo e alimento. Muitos têm saído em virtude de novas construções próximas às áreas de habitat, mas, este mês, outro fator também contribuiu para isso: a cheia do Rio Paraíba do Sul.