PM do 25ª BPM de Cabo Frio, que atirou em casal em Rio das Ostras é preso por duplo homicídio tentado pela polícia civil, e irá a júri popular

Carlos Hidelbrando Machado foi preso por volta das 6h30 deste sábado (4), em sua casa, no bairro Extensão Serramar, em Rio das Ostras

730

RIO DAS OSTRAS – Agentes da Polícia Civil e da Corregedoria da Polícia Militar (PM) cumpriram um mandado de prisão preventiva contra o cabo da PM Carlos Hidelbrando Machado, o Mancha, que bateu em um carro e atirou em dois amigos em Rio das Ostras, no dia 9 de outubro desde ano. Mancha foi preso por volta das 6h30 deste sábado (4), em sua casa, no bairro Extensão Serramar, no mesmo município onde cometeu o crime. O mandado foi expedido pela 2ª Vara do município.

O policial era lotado no 25º Batalhão de Polícia Militar (25º BPM) e trabalhava no Departamento de Polícia Ostensiva de Unamar, em Cabo Frio. Pouco após o crime, ele foi afastado do cargo. O pedido de prisão do cabo da PM foi feito pelo titular da 128ª Delegacia Policial de Rio das Ostras (128ª DP ), Dr Ronaldo Cavalcanti que o indiciou por tentativa de duplo homicídio qualificado, após a conclusão do inquérito.

A qualificação do crime se deu por motivo fútil e impossibilidade de defesa das vítimas. Carlos Hidelbrando vai responder perante tribunal do júri. “O fato dele ser um militar não muda em nada porque não foi um crime militar, foi um crime comum. Ele vai responder como um qualquer do povo”, afirmou o delegado Ronaldo Cavalcante.

Mancha foi apresentado na sede da 128ª DP e encaminhado para a Central de Flagrantes de Macaé (123ª DP), onde o mandado de prisão foi cumprido. Ele será levado ainda neste sábado para a Unidade Prisional da Polícia Militar, no bairro Fonseca, em Niterói.

Entenda o caso

O casal de amigos July Victória Ferreira de Lima e Mailton Freitas Joya, foram baleados pelo PM, o dia 9 de outubro, no bairro Cidade Praiana, em Rio das Ostras. De acordo com a Polícia Civil, testemunhas afirmaram que o policial estava embriagado e bateu no carro de uma das vítimas. Carlos Hidelbrando Machado teria saído de uma festa momentos antes do crime.

De acordo com o delegado titular da 128ª DP, Dr. Ronaldo Cavalcante, Mancha bateu no carro de July, que estava saindo de uma garagem na Avenida Beira Valão, dando início a um bate-boca. Mailton, que estava dentro de casa, saiu para ver o que estava acontecendo e acabou discutindo com o militar. Ainda conforme Cavalcante, Mancha sacou a arma e disparou contra os dois, que estavam de costas sem ter como se defender.

Mailton foi atingido por três tiros, um na altura do abdômen, um nas costas e um no braço. Já July foi atingida na perna. Eles foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Âncora. Na ocasião, Mailton precisou ser transferido para uma unidade hospitalar particular de Macaé, onde passou por cirurgia. July foi atendida e liberada. O PM fugiu.