Search
Close this search box.
Lagarto australiano é apreendido durante operação da PF que mira suspeita de fraude pela Prefeitura de Duque de Caxias

é o bicho

Lagarto australiano é apreendido durante operação da PF que mira suspeita de fraude pela Prefeitura de Duque de Caxias

Prejuízo em superfaturamento teria sido superior a R$ 5 milhões, aponta investigação

Por Rlagos Noticias

20 de março de 2024

Compartilhar no WhatsApp
O lagarto australiano apreendido pela PF — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira, a Operação Janus, que visa a desarticular um grupo suspeito de fraudar licitações emergenciais relacionadas à compra de equipamentos de combate à Covid-19 pela Prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A ação tem apoio da Controladoria Geral da União (CGU). Na ação, foi apreendido um lagarto australiano na residência de um dos alvos, na Tijuca, Zona Norte do Rio. A filha do investigado foi presa em flagrante e conduzida à Superintendência da PF.

A ação mobiliza cerca de 50 policiais federais e 12 auditores da CGU, que cumprem dez mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal de São João de Meriti. São alvos residências, empresas e escritórios ligados à organização criminosa, localizados nos municípios do Rio de Janeiro, de Duque de Caxias e de Bom Jardim, no interior o estado. Além disso, a Justiça Federal determinou o sequestro de bens e valores que somam mais de R$ 5 milhões.

Dólares e relógios de luxo apreendidos durante a operação da PF — Foto: Polícia Federal/Divulgação
Dólares e relógios de luxo apreendidos durante a operação da PF — Foto: Polícia Federal/Divulgação

De acordo com o Bom Dia Rio, um dos alvos é José Carlos de Oliveira, ex-secretário de Saúde de Duque de Caxias. Em um dos endereços onde foram realizadas buscas, agentes apreenderam carros e relógios de luxo, além de 6 mil dólares (cerca de R$ 30 mil).

A investigação da PF começou em 2020 e revelou irregularidades em processos de dispensa de licitações para compras emergenciais de equipamentos para combater a Covid-19. Entre as fraudes apuradas, de acordo com a Polícia Federal, se destaca o superfaturamento de contratações junto à Prefeitura de Duque de Caxias por intermédio de empresas de fachada, com a utilização de laranjas, que serviriam também para ocultar a origem e destino dos valores obtidos ilicitamente.

PF apreende lagarto australiano durante operação que mira suposto superfaturamento

Além dos crimes licitatórios, os investigados responderão por associação criminosa, peculato e lavagem de dinheiro.

A Operação Janus recebeu esse nome por se tratar de uma figura da mitologia romana, conhecida como o deus de começos, escolhas, passagens e transições. Ele é frequentemente representado com duas faces.

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Noticias

20 de março de 2024

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!