Ações da Magazine Luiza despencam e acumulam queda de 76% em 12 meses

266

As ações da Magazine Luiza (MGLU3) voltaram a cair nesta quinta-feira (2/12). No fechamento do pregão, os papéis eram comercializados a R$ 6,76 na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Em 6 de novembro de 2020, valiam R$ 27,34 – o maior patamar até agora. A retração no período foi de 76%.

Na quarta-feira (1º/12), as ações da Magalu caíram 11,79%, com cotação de R$ 6,88. Nesta quinta, houve mais uma queda, de 1,74% em relação ao dia anterior.

De acordo com o sócio e assessor de renda variável da Acqua-Vero, Gustavo Gomes, a Magalu tem sido impactada pela alta da taxa de juros e pela perda do poder de compra das classes C e D.

“As pessoas acabaram fazendo dívidas e o impacto tem sido maior nos meses de outubro e novembro deste ano. Com os juros altos, é hora de segurar para o consumidor”, explicou.

Acionada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Magalu não comentou a queda até a última atualização desta matéria. O espaço permanece aberto para manifestações.