Search
Close this search box.
Search
Close this search box.
A TERRORISTA: Servidora pública de Paty do Alferes invade o Congresso Nacional e o STF em Brasília e divulga imagens

A TERRORISTA: Servidora pública de Paty do Alferes invade o Congresso Nacional e o STF em Brasília e divulga imagens

Por Rlagos Notícias

9 de janeiro de 2023

Compartilhar no WhatsApp

A servidora pública de Paty do Alferes (RJ), Zuleica Portes Machado, foi identificada como uma das bolsonaristas radicais que invadiram o Congresso Nacional no domingo (8), em Brasília.

Nas redes sociais, Zuleica postou vídeos e fotos dela e de outros participantes dos atos antidemocráticos na Praça dos Três Poderes e dentro do Congresso.

“Gente, tomamos. Estamos aqui. Aqui é Miguel Pereira. A gente fez parte da história do Brasil”, diz Zuleica em frente à Praça dos Três Poderes.

Já dentro do Congresso, Zuleica registrou o momento em que ela e outros radicais chamam o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de ladrão.

Zuleica em frente ao Congresso Nacional  — Foto: Reprodução/Redes sociais

Zuleica em frente ao Congresso Nacional — Foto: Reprodução/Redes sociais

Zuleica atua como merendeira de uma escola pública de Paty do Alferes, mas é moradora de Miguel Pereira, cidade vizinha.

Procurada pelo Rlagos a prefeitura de Paty do Alferes disse que repudia de forma incontestável todo e qualquer ato antidemocrático e informou que, caso haja identificação comprovada de qualquer servidor, prestará as informações necessárias às autoridades policiais. Leia a nota na íntegra:

“A Prefeitura Municipal de Paty do Alferes respeita a manifestação pacífica e individual dos brasileiros à luz da liberdade democrática da Constituição da República Federativa do Brasil mas repudia de forma incontestável todo e qualquer ato antidemocrático, de vandalismo, golpista e terrorista que agrida as pessoas, autoridades constituídas e o patrimônio público.

No âmbito da administração pública de Paty do Alferes qualquer ato identificado por servidor público municipal, seja ele agente político, integrante do cargo de provimento efetivo ou comissionado será apurado na forma da legislação em vigor, principalmente no que diz respeito ao Estatuto do Servidor e Código de Ética.

A Prefeitura Municipal de Paty do Alferes apresenta sua total solidariedade com o Governo Federal – Presidência da República, Congresso Nacional e Supremo Tribunal e informa que sempre colaborará no sentido de garantir o estado democrático de direito na unidade federativa que lhe compete nos limites das Constituições Federal, Estadual e Lei Orgânica Municipal.

Havendo identificação comprovada de qualquer servidor ou agente político em atos desta natureza prestará as informações necessárias às autoridades policiais que apuram o lamentável ato ocorrido em Brasília no dia 08 de janeiro de 2023, sem prejuízo de apuração própria através de sindicância e/ou processo administrativo disciplinar ou mesmo apuração de crime de responsabilidade nos limites da lei.”

Bolsonaristas radicais dentro do Congresso Nacional  — Foto: Reprodução/Redes sociais
Bolsonaristas radicais dentro do Congresso Nacional — Foto: Reprodução/Redes sociais

Invasão da Esplanada

Bolsonaristas radicais, golpistas e criminosos invadiram e depredaram neste domingo (8) o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto, sede da Presidência da República, em Brasília.

O ataque às sedes dos 3 Poderes e à democracia é sem precedentes na história do Brasil. Os terroristas quebraram vidraças e móveis, vandalizaram obras de arte e objetos históricos, invadiram gabinetes de autoridades, rasgaram documentos e roubaram armas.

O prejuízo ao patrimônio público, de todos os brasileiros, ainda não foi calculado. Até o fim da noite do domingo, pelo menos 300 pessoas haviam sido presas.

Bolsonaristas terroristas no Congresso — Foto: Eraldo Peres/AP
Bolsonaristas terroristas no Congresso — Foto: Eraldo Peres/AP

Quais os possíveis crimes cometidos?

  • Dano ao patrimônio público da União – crime qualificado. Pena: detenção, de seis meses a três anos, e multa, além da pena correspondente à violência.
  • Crimes contra o patrimônio cultural – destruir, inutilizar ou deteriorar bem especialmente protegido por lei, ato administrativo ou decisão judicial. Pena: reclusão, de um a três anos, e multa.
  • Associação criminosa – associarem-se três ou mais pessoas para o fim específico de cometer crimes. Pena: reclusão, de um a três anos (pena aumenta se a associação é armada).
  • Abolição violenta do Estado Democrático de Direito – tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo ou restringindo o exercício dos poderes constitucionais. Pena: reclusão, de 4a 8 anos, além da pena correspondente à violência.
  • Golpe de estado – Tentar depor, por meio de violência ou grave ameaça, o governo legitimamente constituído. Pena: reclusão, de 4 a 12 anos, além da pena correspondente à violência.
Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Notícias

9 de janeiro de 2023

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!