Search
Close this search box.
Search
Close this search box.
Vereador de Petrópolis é denunciado por homofobia, concussão e usurpação de função pública

Vereador de Petrópolis é denunciado por homofobia, concussão e usurpação de função pública

Por Rlagos Noticias

28 de outubro de 2023

Compartilhar no WhatsApp
Domingos ocupa, sem ter sido nomeado para o cargo, a Coordenadoria de Bem-estar Animal do município Reprodução/Redes Sociais

Rio – A Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Petrópolis denunciou o vereador Domingos Galante Neto, conhecido como ‘Domingos Protetor’, pelos crimes de homofobia caraterizada como injúria racial, utilização de cargo público para obter vantagem indevida e usurpação de função pública. De acordo com a denúncia, que pede a suspensão do mandato do denunciado, o político, além de coagir funcionários a realizarem atividades em seu benefício pessoal e de ocupar, sem ter sido nomeado para o cargo, a Coordenadoria de Bem-estar Animal do município, insultou uma funcionária em razão de sua orientação sexual.

🔔 O Rlagos Rio agora está no Canal do WhatsApp: Clique aqui para seguir o novo canal do Rlagos Notícias no WhatsApp

De acordo com a denúncia, o vereador, eleito para o mandato de 2021 a 2024, pôs em prática em seu gabinete um esquema de enriquecimento ilícito, condicionando a permanência de servidores comissionados em seus cargos à aquisição, para si, de bens e serviços, ou determinando a compra de bens pessoais, ou mandando que os funcionários arcassem, com seus recursos próprios, com suas despesas particulares.

Em um dos casos citados na denúncia, o Ministério Público do Rio (MPRJ) relata que o político obrigou um servidor de seu gabinete a arcar com o pagamento de recargas para o seu telefone celular, compras de ração e pagamentos de despesas oriundas dos tratamentos a animais resgatados a mando do vereador, como medicamentos, cirurgias e hospedagens em abrigos particulares. Além disso, também coagiu o funcionário, sob pena de demissão, a realizar a transferência de valores para a sua irmã, causando-lhe um prejuízo aproximado de R$ 26 mil.

Em outra situação, Domingos injuriou, por diversas vezes, uma afilhada que trabalhava em seu gabinete na Câmara dos Vereadores, chamando-a, em razão da sua orientação sexual, de ‘sapatão e homenzinho’ na presença dos demais funcionários, além de lhe pedir que arrumasse um grupo de ‘sapatão’ para votar nele.

Por fim, a denúncia revelou que o político, mesmo sem ter sido oficialmente nomeado pela Prefeitura de Petrópolis, tem ocupado o cargo de coordenador da Coordenadoria de Bem-estar Animal do município desde que assumiu o seu mandato, indicando pessoas para assumir cargos comissionados, determinando quais animais resgatar e interferindo em questões administrativas, como fixação do horário de atendimento e funcionamento do órgão.

Além do afastamento do cargo, o MPRJ requer que o político seja proibido de frequentar as dependências da Câmara de Vereadores de Petrópolis e de ter contato com os servidores que foram vítimas de seus atos.

Nas redes sociais, a defesa do vereador Domingos Galante Neto publicou um nota afirmando que ele seria um ‘homem público de ilibada e inquestionável postura política’ e informou que o parlamentar irá se colocar a disposição da Justiça. “[…] Homem público de ilibada e inquestionável postura política, se coloca à inteira disposição do Poder Judiciário para que, como maior interessado, e do modo mais breve possível, sejam finalmente esclarecidas as intempéries as quais seu nome se viu, injustamente, envolvido”, informa a nota.

A mãe do ator, que é de Santa Catarina, no Rio Grande do Sul

📲 Confira as últimas notícias do Rlagos Notícias
📲 Acompanhe o Rlagos no Facebook , Instagram , Twitter
e Threads

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Noticias

28 de outubro de 2023

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!