Operação da Policia Federal ” Não seja Laranja” tem alvos na Região dos Lagos;policiais cumprem 43 mandados de busca e apreensão em 13 estados

Montante de fraudes bancárias investigadas totaliza R$ 18,2 milhões

101

A operação “Não Seja Laranja”, que tem como objetivo desarticular uma quadrilha que fraudava contras eletrônicas em diversos bancos do país, foi deflagrada, nesta terça-feira (02), pela Polícia Federal.

Segundo informações da PF, o grupo criminoso conseguiu desviar um valor total de R$ 18,2 milhões.

Os policiais cumprem 43 mandados de busca e apreensão em 13 estados, além do Distrito Federal (lista disponível abaixo). A ação conta ainda com a participação das polícias Civis do Distrito Federal, do Pará e de São Paulo.

Bahia;
Distrito Federal;
Goiás;
Maranhão;
Minas Gerais;
Mato Grosso;
Pará;
Paraíba;
Piauí;
Rio de Janeiro;
Rio Grande do Norte;
Rio Grande do Sul;
Santa Catarina;
São Paulo.

No Rio de Janeiro, estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, a maioria deles na Zona Oeste da Capital e sendo dois na Região dos Lagos do Rio, nas cidades de Cabo Frio e Araruama, mas a operação também acontece em outros 12 estados do Brasil.

DF 01.jpeg

De acordo com a Polícia Federal, um homem foi preso em flagrante, em Cáceres, no Mato Grosso, com 2 kg de maconha e cocaína.

A PF informou ainda que detectou, nos últimos anos, um aumento considerável da participação consciente de pessoas físicas em esquemas criminosos, para os quais “emprestam” suas contas bancárias, mediante pagamento.

Os investigados podem responder pelos crimes associação criminosa, furto qualificado mediante fraude, uso de documento falso e falsidade ideológica, cujas penas podem somar mais de 20 anos de prisão.

A ação é um desdobramento da Força-Tarefa Tentáculos.